12 Mitos Sobre a Herpes Genital (FALSOS)

Mito 1 – O vírus HSV-1 somente afeta a boca e o HSV-2 os genitais.

O vírus hsv tipo 1 é o que causa a herpes labial e é um erro muito comum achar que ele só pode afetar a área da boca. Na verdade, quem tem herpes labial pode transmitir o vírus hsv-1 para os genitais do parceiro através do sexo oral e causar uma infecção genital pelo hsv tipo 1. Inclusive esses casos estão cada vez mais comuns nos últimos anos.

Por outro lado, o hsv tipo 2, que causa a grande maioria das infecções de herpes genital recorrente, também pode infectar a área oral mas isso é extremamente raro de acontecer.

Mito 2 – Herpes genital tem cura e isso pode ser alcançado usando ervas, vitaminas e outros remédios naturais.

Infelizmente a Herpes ainda não tem cura. Uma vez que você foi infectado, o vírus irá ficar com você para o resto da sua vida. Ele pode ficar dormente por longos períodos ou se reativar e causar crises. A frequência  varia muito de pessoa para pessoa e também é muito afetado por stress, e pelo estado do sistema imunológico de cada um.

Existem muitos sites mentirosos querendo se aproveitar da vulnerabilidade das pessoas para vender seus produtos alegando em suas campanhas de marketing inescrupulosas que possuem a cura. Muitos se iludem com isto e, levados pelo desespero, caem no golpe. Alguns podem até achar que estão curados (pois é normal o vírus entrar em remissão por longo período ás vezes) e podem continuar transmitindo o vírus pois não tomam mais cuidados.

Apesar disso, existem boas formas de tratamento e hábitos que podem  ajudar muito a diminuir a quantidade de crises até o ponto em que a herpes genital não seja um fardo tão pesado na nossa vida.

No mais, existem muitos laboratórios sérios que estão pesquisando vacinas que poderão ser a solução no futuro.

Mito 3 – Herpes genital significa o fim da sua vida sexual e relacionamentos.

Isso é uma das primeiras coisas que agente pensa quando descobre que foi infectado. O medo de rejeição ou de transmitir ao parceiro e a queda da autoestima são responsáveis por muito dano psicológico, o qual  pode persistir por muito tempo se não existir um aprendizado que leve a uma mudança no pensamento. Não podemos perder a perspectiva de que cerca de uma em cada seis pessoas  na idade adulta estão infectadas com o vírus da herpes genital.  É perfeitamente possível se adaptar, e com alguns ajustes e cuidados, levar uma vida sexual normal em um relacionamento.

Mito 4 – Herpes genital só pode ser transmitida quando você tem lesões.

É certo que quando existem sintomas, bolhas ou  lesões a herpes é facilmente transmitida via contato pele-pele ou pele-mucosa. Porém a transmissão também pode ocorrer sem a presença de nenhum sintoma visível. Isso se chama transmissão assintomática. Ela é bem mais rara de ocorrer mas infelizmente pode acontecer.

O fato é que muitas pessoas transmitem herpes sem mesmo saber que possuem o vírus pois a herpes é assintomática em aproximadamente 80% dos que são infectados.

Mito 5 – Se você está em uma relação monogâmica e pega herpes genital, então seu parceiro deve estar fazendo sexo com outra pessoa.

Isso é uma dúvida que já escutei várias vezes. Mas não necessariamente pode ser verdade. Seu parceiro pode ter sido infectado pelo vírus da herpes há muito tempo atrás e nunca ter percebido ou por normalmente ser assintomático ou porque se teve alguma crise, foi muito pequena, e confundiu com outra coisa.

Mito 6 – Quem tem herpes genital não pode doar sangue.

O vírus da herpes não está presente no sangue, ou seja, o sangue de uma pessoa infectada com herpes não irá transmitir herpes para outra pessoa através de uma transfusão de sangue. (O vírus se locomove através das ramificações nervosas e não pelo sangue)

Porém, recomenda-se não doar sangue se estiver com uma crise recorrente de herpes ativa, ou principalmente durante uma primeira-crise. Também é necessário parar de tomar qualquer antiviral por pelo menos 24 horas antes de doar sangue.

Mito 7 – Somente pessoas promíscuas pegam Herpes Genital.

Isso é completamente incorreto. Herpes é um vírus extremamente comum e e é transmitido facilmente e tem alta prevalência, ou seja muitas pessoas têm. Isso ainda aliado ao fato de que alguns transmitem de forma assintomática ou nem sabem que têm o vírus leva a muitas pessoas sendo infectadas mesmo com poucos parceiros ou pouca atividade sexual.

Mito 8 – Preservativos evitam completamente herpes genital.

Na verdade os preservativos reduzem bastante o risco de transmissão de herpes genital (cerca de até 50% de redução de risco). Com certeza o uso é recomendado mas não previnem completamente a transmissão porque a camisinha simplesmente não cobre toda a área por onde o vírus HSV pode ser transmitido. Ela também pode se romper ou sair do lugar na hora do sexo  se não for bem colocada.

Entretanto os preservativos são muito mais eficientes para proteger contra outras doenças sexualmente transmissíveis como a Aids (vírus HIV) ou hepatite por exemplo.

Mito 9 – Eu não posso ter um bebê se tenho herpes genital.

Eu vejo que essa é uma preocupação bem frequente  para as mulheres que sabem que tem herpes genital, mas felizmente isso não é verdade. Muitas mulheres que tem herpes genital têm bebês perfeitamente saudáveis.

O importante é sempre avisar seu  médico desta condição pois assim ele tomará os cuidados necessários ao longo da gestação e provavelmente na hora do parto se você estiver com algum sintoma ou  crise de herpes ele irá fazer uma cesariana para prevenir a transmissão ao bebê. Se não existirem sintomas de herpes genital o parto normal pode ser feito.

Mito 10 – Você pode pegar herpes usando o vaso sanitário que foi usado por uma pessoa com herpes genital.

Esse mito é muito antigo e é falso.  Acontece que o vírus da herpes seca e morre rapidamente quando exposto ao ar. Em uma superfície fria e seca de um vaso sanitário seria extremamente difícil ele ficar vivo. Nunca existiram casos comprovados de alguém ter pego herpes ao sentar em um vaso sanitário.

Mito 11 – Herpes pode causar câncer.

O vírus da herpes (HSV-1 ou HSV-2)  não está associado a nenhum tipo de câncer. O câncer está ligado a outro vírus – o vírus HPV. Este sim pode causar verrugas ou lesões percursoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus e também é transmitido sexualmente. Felizmente existe vacina para o HPV.

Mito 12 – Herpes genital pode causar infertilidade.

Existem algumas DST , como a clamídia, que podem causar problemas de fertilidade se não fizer um tratamento correto. Mas não é o caso da herpes genital. Não existe redução de fertilidade nem redução de chance de engravidar se você tem herpes genital.

Você conhece algum outro mito que eu tenha esquecido? Escreve aí nos comentários.

Abraços,

Edu

126 respostas em “12 Mitos Sobre a Herpes Genital (FALSOS)

    • Oi Juliana,

      Olhei em todas as marcas que tenho aqui e a mensagem é a mesma em todas elas… “em caso de gravidez consulte o seu médico antes de usar”.
      Não encontrei nada na internet dizendo que não pode já que a lisina é um aminoácido naturalmente encontrado na maioria dos alimentos.
      Por outro lado, como a gravidez é um período especial, acho que para ficar do lado da segurança é melhor evitar o uso.

      Abraços,
      Eduardo Rosadarco

      • Oe Edu aqui na minha cidade está dando vacina contra sarampo eu tomei .Edu eu uso camisinha e estou tomando injeção pra não engravidar pois estou menstruada, estou com crise forte.

      • Olá Juli,

        Se vc está com uma crise forte, então o melhor seria tomar um antiviral como o aciclovir.
        Vc já fez uma consulta médica? É importante um médico avaliar seu caso específico.

        Espero que vc melhore logo.
        Abs,
        Edu

    • Sobre a Gravidez:

      A transmissão neonatal é elevada (30-50%) para as gestantes que adquirem herpes próximo ao parto e menor de 1% para as que adquirem no primeiro trimestre. Mulheres sem o diagnóstico de herpes genital devem evitar ter relações sexuais, principalmente no terceiro trimestre, com parceiros sabidamente infectados. Testes sorológicos podem ser úteis na identificação dessas gestantes com risco de infecção. Embora o parto cesariano não elimine completamente o risco de transmissão neonatal, este deve ser recomendado caso a gestante apresente lesão herpética no início do trabalho de parto.

      O Aciclovir pode ser usado para o tratamento do herpes genital em qualquer fase da gravidez, até naquelas que estão amamentando. Embora os dados sobre o uso gestacional do Valaciclovir e do Fanciclovir sejam limitados, estudos em animais demonstraram baixo risco em mulheres grávidas. O tratamento supressivo com Aciclovir reduz a taxa de cesareana, por diminuir a recorrência das lesões; porém, não reduz a transmissão neonatal.

      O regime supressivo recomendado sugere que o tratamento seja iniciado a partir de 36 semanas de gestação com Aciclovir 400 mg 3x ao dia ou Valaciclovir 500mg/dia

      https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/328-herpes-simples

    • Vacina contra herpes surpreende com 92% de eficácia
      quinta-feira, 22 de agosto de 2019

      Esperança contra herpes genital, doença caracteriza pelo aparecimento de pequenas bolhas doloridas que aparecem agrupadas. A BlueWillow Biologics anunciou a criação de uma vacina intranasal contra o vírus herpes simplex (HSV).

      A vacina demonstrou segurança e eficácia em animais para tratamento da herpes genital: preveniu a infecção em 92% dos animais vacinados.

      Ela também reduziu as lesões recorrentes e o derramamento viral em mais de 50% em animais previamente infectados com herpes genital, em comparação com os animais que não receberam tratamento.

      A vacina em desenvolvimento fornece proteção contra HSV-1 e HSV-2, os dois vírus que podem causar herpes genital.

      “Depois de anos de pesquisa em animais, estamos nos aproximando dos estudos em humanos, onde esperamos resultados para validar o potencial dessa vacina tão necessária”, disse o Dr. Ali Fattom, Vice-Presidente Sênior de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas da BlueWillow.

      Como

      A plataforma intranasal NanoVax provoca imunidade mucosa e sistêmica através do novo adjuvante de nanoemulsão óleo-em-água, que oferece uma vantagem única para combater infecções sexualmente transmissíveis, incluindo o herpes genital.

      A imunidade da mucosa provocada pelas vacinas NE intranasais fornece proteção contra infecções na porta pela qual um patógeno entra no corpo.

      ** Não sei se alguém já postou isso aqui.. mas vale a esperança! Acredito que estamos cada vez mais perto… (mas, com os pés no chão)

  1. Parabéns pelo artigo, pela seriedade e ponderação q trata o assunto! Te acompanho (através do blog e do livro) há três anos, desde que tive minha primeira crise! As informações e experiências q vc repassa, juntamente com um bom infectologista q procurei na época, foram fundamentais pra eu diminuir as crises e me manter firme psicologicamente! E a todos q estão no início desse processo digo para terem calma, pois as crises diminuirão, nos adaptamos aos ajustes q temos q fazer em nossa vida sexual, e a vida continua!

      • Olá Mii,

        – Sim, a herpes genital pode ser transmitida pelo sexo anal, sexo vaginal ou sexo oral (neste último caso… se o parceiro que está fazendo tem herpes labial).
        – Transar menstruada não aumenta a chance de transmissão. O que aumenta absurdamente o risco de transmissão é transar quando estiver com algum sintoma ou crise de herpes genital ativos no momento do sexo.

        Att
        Eduardo Rosadarco

    • Mandei um email pra lá:

      Resposta:

      Bom dia!

      A eficácia desta imunoterapia é a a mais alta já alcançada mais de 90% dos nossos pacientes não precisa repetir a imunoterapia mesmo após os 2 anos de garantia.

      São utilizados dois frascos, o primeiro frasco contem 1,5mL de ambos os vírus em partículas e o segundo frasco contem 3 potentes imunoestimuladores. As quatro primeiras doses são utilizando 0,3mL do primeira frasco e 0,2mL do segundo frasco, pode ser retirado com a mesma seringa e aplicado de forma subcutânea. Isso faz-se até a quarta dose. depois continua-se com o segundo frasco aplicando 0,5mL até terminar o frasco.

      Nossos medicamentos não vão curar, mas vão aumentar as defesas do seu organismo de tal forma que seu corpo impedirá o vírus de se manifestar. O quanto tempo dura este tratamento?

      Eu dou uma garantia de 2 anos, sem necessidade de repetição da imunoterapia. Mas tenho um percentual acima de 90% de pacientes que passaram dos dois anos e nunca mais tiveram herpes.
      Imunoterapia contra o Herpes:

      VACINA HERPES SC – R$ 240,00 / 1,5ml
      VACINA IM. POLIVALENTE SC – R$ 275,00 / 5ml
      ENTREGA R$ 50,00

      VALOR TOTAL COM ENTREGA: R$ 565,00
      Entrega com Nfce (CASO QUEIRA CPF IMPRESSO NA NOTA, FAVOR NOS ENVIAR O NÚMERO)

      A vacina só seguirá para manipulação a partir do pagamento!

      OBS 2: NÃO ACEITAREMOS MAIS DEPÓSITOS EM CAIXA ELETRÔNICO (ENVELOPE).
      Validade da oferta: 10 dias

      No aguardo de um próximo contato.

      Os universitários poderiam responder aí. Funciona ou é dinheiro jogado fora?

      • Em Brasília liguei numa clinica chamada: Clínica Ferraroni. Só a consulta é R$ 500 reais + 09 frascos de vacina contra o herpes (500 reais cada um). Total 5000 reais 🙄.

        Liguei pra Prime Vacinas (tem na Asa Sul e Asa Norte). Cada frasco lá custa: 300 reais. São necessários 4 frascos. Eles servem pra aumentar a imunidade com o vírus do herpes. Mas vc precisa que o médico indique a Vacina/Imunoterapia. Segundo a atendente vc deve estar em crise.

        Pelo visto o do Rio de Janeiro é o mais barato (laboratório Anthygenus).

        O problema é gastar 💸 dinheiro e não funcionar. 🤔

      • Fui ao médico (clínico geral), falei que estava com herpes genital e pedi a vacina. Ele escreveu ✍️: “vacina para herpes genital injetavel” .

        Fui na Prime Vacinas (em Brasília – centro clínico sul). Levei o pedido médico e paguei R$ 350,00. Quando eu vi era desse laboratório ANTHYGENUS.

        Ela aplicou 0,3 ml. “Vacina 💉 cor rosa claro” . A vantagem é que eles aplicam toda semana. Eu me confundi, só precisa de um frasco (são 4 aplicações, uma a cada semana = o tratamento todo sai a R$ 350,00.

        Eu perguntei: porque eles não tinham a polivalente que toma junto com a da herpes? Uma vez que eu tinha entrado em contato com a ANTHYGENUS e eles dão duas vacinas…Eles falaram que vão entrar em contato comigo.

        Resumo: comprar diretamente do laboratório é mais barato. Esse laboratório existe mesmo e envia pelo CORREIOS

        Fé em Deus 🤞🙏

      • Aguardo um feedback sobre essa vacina, apesar de ja achar muito propangandista oque eles falam. Porem, se houver uma redução de 40% nas crises ja acho super valido, penso que 40% da vacina mais uma vida saudavel devem reduzir muito as crises.

      • Pode deixar que eu vou manter o blog informado. Lá no site fala eficácia de 90%. Se for por essa lógica a pessoa só terá surto 1x por ano.

        Comprei a da Herpes por R$ 350,00 e também a imunomoduladora polivalente (fortalecer o sistema imunológico)
        por R$ 365,00. Vou tomar sexta-feira a segunda dose )

        A vantagem é que eles vão aplicar as injeções (Prime Vacinas em Brasília)

        De qualquer forma se funcionar eu vou falando aqui. Não quero ver ninguém jogando dinheiro fora com promessas de cura.

        Essa doença é um inferno

      • Isso mesmo, volte com os resultados pra sabermos se vale pelo menos um pouco que seja. Ficaremos no aguardo.

    • Você compra diretamente do laboratório ANTHYGENUS.COM.BR
      (R$ 225,00), Celular WhatsApp (21) 968580454.

      Ou encomenda em alguma clínica de vacinação na sua cidade. Eu quis encomendar em Brasília pela PRIME VACINAS (pois ela vem refrigerada. Se a temperatura passar dos 30° C ela perde efeito). Paguei mais caro = R$ 350,00 na de Herpes e R$ 365,00 na polivalente (essa fortalece o sistema imunológico). Lá fala pra tomar as duas, então tome as duas.

      Sexta-feira (dia 28 de junho de 2019) tomo a última dose da de herpes (são 4 doses)

      A polivalente são 12 doses = Faltam 10 doses. Durante o tratamento vc pode ter surtos (bolhas). Me deu micro bolhas na primeira injeção, mas elas sumiram em um dia e meio.

      Notei que a vermelhidão sumiu de vez! 🙏 Não me deu mais bolhas, nem coceira, nem choque). Vou repetir após 2 anos. Vou continuar fazendo o tratamento até surgir a cura.

      Obs: Ainda continuo tomando aciclovir 400 mg uma vez ao dia (sai R$ 1,50 por dia) + uma cápsula Redoxon efervescente que tem: vitamina C 1000mg + Zinco 10 mg+ Vitamina D 10 mc.

      Se você tiver bolhas: pingue uma gota de Melaleuca (TEA TREE árvore da Austrália 🇦🇺 antiviral = mata o virus) depois coloca em cima ARGILA VERDE (seca as bolhas) misturado com ÓLEO de COCO 🥥 (ajuda na sensação de choque). Faça a mistura até virar uma pasta e aplique no local.

      Retire a Argila no chuveiro e depois coloque óleo de Copaiba (ajuda na vermelhidão) . Repita o processo até secar as bolhas 👍

      • O difícil vai ser saber se o q realmente ta funcionando é a vacina ou o tratamento supressivo juntamente com esse monte de suplemento que ta tomando.

      • Concordo. Mas depois que eu tomei a vacina a coceira e a vermelhidão sumiram de vez. Não tomo mais chás. Tomo a Lisina 1 grama por dia + 400 mg de aciclovir + Redoxon Tripla Ação =efervescente (10mg de zinco + 1000 mg de vitamina C +10 mc de vitamina D). Não é caro manter esse protocolo. … Final de semana bebi todas = vodka com energético + whisky… Bebida detona o sistema imunológico…. Tava um frio da peste… Fiquei até meio resfriado 🤧 mas não me deu bolhas. Vamos ver as cenas dos próximos capítulos da novela…. Alguém podia tomar também e colocar um relato sério.

  2. O que realmente funcionou pra mim na Herpes Genital (como secar as bolhas em um dia e desinflamar a área em poucos dias) :

    1. No chuveiro lavar as bolhas com detergente de coco 🥥 ou sabão de coco 🥥. Secar a área. Cuidado : não estoure as bolhas). Não esqueça de lavar bem as mãos e passar álcool.

    2. Passar óleo de melaleuca (tea tree = uma árvore da Austrália. Comprei a R$ 35 reais em uma farmácia de manipulação). Pingo diretamente uma gota nas bolhas ou na área vermelha pra desinflamar. Herpes é um vírus que está adormecido nas raízes da coluna e não há cura para ele. O óleo de melaleuca (tea tree) ajuda a curar as feridas e aliviar a coceira, a queimação e ajuda um pouco na inflamação (vermelhidão).

    3. Óleo de coco ajuda demais na coceira e na sensação de choque . (Eu uso da marca COPRA paguei 30 reais 500 ml) ele não tem gosto. Atenção: você também deve tomar 3 colheres de óleo de coco por dia. O óleo de coco tem o ácido laurico, no estômago ele é quebrado e se transforma em MONOLAURINA (44%) que mata o vírus da Herpes. Ele também tem 9% de acido caprico (antifungico).

    4. Passar argila verde nas bolhas (elas secam = custa 15 reais, na Biomundo em Brasília). 1° pingo uma gota de óleo de melaleuca na bolha. 2° mistura uma colher de óleo de coco + uma colher de argila verde (misturada até virar uma pasta) e coloco sobre as bolhas e na região inflamada. Tiro a argila com a mangueira do chuveiro 🚿.

    Em 1 dia elas secaram!!!. Faça esse procedimento umas 3x por dia ou então só na hora de dormir, ao acordar tome banho e retire. A argila verde tem muito zinco (o herpes não gosta), é bactericida e cicatrizante (vi um vídeo no YouTube onde um cara usa argila verde pra curar uma mordida de cachorro. A ferida tava feia e ele se curou usando argila verde).

    Pra melhorar o efeito faça antes um banho de assento (comprei uma banheira de bebê) com água morna/quente coloque chá de erva cidreira (faça o chá e coloque na banheira)

    5. Tomar 01 gramas de lisina por dia (pode ser o do laboratório Aché que se chama Resist. Custa R$ 90,00 ou mandar manipular, porque sai bem mais barato). Na loja “iherbs” 250 cápsulas de Lisina 1000 mg custa 65 reais.

    6. Faço uma mistura de 08 chás que são ótimos pra herpes: 1. cipó mil homens (aristolochia cymbifera), 2. chá suma (Anchieta Salutaris), 3. chá de bardana (arctium lappa L), 4. chá de bugre (Casearia sylvestris), 5. casca de barbatimão (strypgnodendron Barbatiman), 6. chá de chapéu de couro (Echinodorus macrophyllus) 7. chá de guaco (mikania glomerata), 8. casca unha de gato (uncaria tormentosa willd)

    Fervo os chás todos juntos. Espero esfriar. Acrescento uma colher de AÇAFRÃO (açafrão mata o herpes também) . meia hora depois eu tomo. Vantagem dos chás? É muito barato! Paguei uns 40 reais em tudo. Comprei em Brasília numa loja chamada SHIZEN PRODUTOS NATURAIS. No mercado livre vc compra 4 chás diferentes 1 quilo de cada. Total de 4kg de chá por apenas 160 reais. Dá pra tomar o ano todo.
    Obs: esses chás são contra a herpes. Nem sei se funciona, mas como é barato eu tomo.

    7. Tomo todo dia pra supressão:

    Cloridrato de Valaciclovir: 500mg, 1 vez ao dia (genérico do laboratório Ranbaxy = custou R$ 128 reais 42 comprimidos)

    8. Compressas de gelo alivia a coceira ou dor.

    9. Estou também tomando por dia:
    1. 50mg de zinco comprimido
    2. 200mc de selenio (comprimido)
    3. 1 grama de lisina
    4. Vitamina C
    5. Vitamina D 5000 ui
    6. 3 colheres de óleo de coco 🥥
    7. 4 dentes de alho
    8. Levedura de cerveja
    9. Tomar leite fermentado a noite (yakult… Chamito…)
    Obs: isso tudo fortalece a imunidade 👊🏻! Compre tudo na loja americana iherbs

    O primeiro surto durou 02 meses 😖. Estou há 02 meses sem um surto. Eu sai agora comprei um combo de Vodka Absolute com energético + umas doses de whisky 🥃… Bebi todas… Fiquei com medo de dar um surto, mas não deu 🙏.

    O que NÃO funciona!!!!

    1. Glizigen Spray (ácido glicirrínico) não impediu novos surtos e não desinflama a área (gastei 140 reais)! Não usei o GEL íntimo (no Brasil não tem o GEL íntimo = tem que importar).

    2. bicarbonato de sódio ou sal nas bolhas,

    3. vinagre de álcool nas bolhas;

    4. alho nas bolhas;

    5. vinagre de maçã nas bolhas;

    6. água oxigenada com 1 comprimido de lisina amassado em cima das bolhas;

    7. água oxigenada + 1 comprimido de aspirina amassado (fez foi grudar na bolha e virou uma crosta).

    8 Extrato de erva cidreira (melissa officinalis) em cima das bolhas, apesar que o banho de assento com erva cidreira é bom.

    9. Extrato de Nim Indiano em cima das bolhas não funcionou pra mim (obs: o Nim Indiano se tomado ele aumenta a imunidade). Um estudo fala que o Neem indiano ajuda no herpes 1, mas que tem pouco efeito no herpes 2.

    10. Passei Dióxido de Cloro (MMS) nas bolhas e não melhoraram. Também tomei MMS mas em infelizmente não funcionou pro Herpes Genital. MMS melhorou a minha respiração. Agora vários jornais estão metendo o pau!

    11. Iogurte na bolhas. Mas se a cabeça do seu pênis estiver vermelha (glande) pode colocar iogurte desnatado (branco) que é um excelente remédio. Coloca 3x por dia.

    Pesquisei muito em sites americanos e os melhores remédios contra a herpes são:

    1. Óleo de orégano (parece que esse é o campeão. Serve pra tomar e colocar nas bolhas)
    2. Extrato de folha de Oliveira
    3. Black seed (óleo de cominho preto)
    4. Óleo de melaleuca (tea tree)
    5. Óleo de coco 🥥
    6. Uma pomada Australiana (dynamiclear) ela tem sulfato de cobre pentahidratado 10% que acaba com as bolhas)
    7. Laser vermelho (existe até uns aparelhos = virulite)
    8. Lisina

    • O laboratório ANTHYGENUS afirma que a vacina deles tem a mesma proposta da GEN 003:

      HERPES

      Labial e Genital (HSV I e HSV II)

      As primeiras informações que precisamos saber é de que o os vírus que causam a Herpes tanto genital quando labial é diferente do vírus que causa a patologia Herpes-Zóster (popularmente conhecida como cobreiro). Esta patologia vai atingir uma em cada 3 pessoas, que tiveram catapora ou contato com o vírus varicela zoster. Este não é o assunto do tópico, então, não me estenderei, no entanto, existe uma vacina sendo comercializada, e uma análise preliminar fica claro que os benefícios em relação ao grupo placebo margeiam a causalidade estatística. O custo não é um fator que possa ser descartado.
      Atualmente existe uma vacina em teste ( GEN-003 ), no entanto, a proposta desta vacina é a mesma a qual temos a disposição e já utilizamos a décadas.
      Os vírus do Herpes são neurotrópicos e neuroinvasivos estes vírus são constituídos de DNA e não RNA. Não estenderei o assunto sobre a biologia molecular.
      A terapia oferecida atualmente é baseada em um princípio simples, se o vírus apenas se manifesta quando existe uma janela de oportunidade, ou seja, quando o sistema imunológico tem algum desequilíbrio que resulta em redução de sua capacidade de efetividade. Há inúmeros fatores que pré-dispõem a este quadro, entre os quais podemos citar, estresse, desequilíbrio hormonal, ansiedade, exposição longa ao sol, bronzeamento artificial, medicamentos imunossupressores, excessivo uso de corticosteroides. Há fatores que são difíceis de determinar, mas que terão como resultado uma inércia imunológica.
      Quando isso acontece o vírus HSV I ou HSV II iniciam o processo de replicação, que basicamente é utilizar o maquinário metabólico da célula para construís as partes que serão montadas em novos vírus. Ao nível histológico, ou epidérmico, ocorrem as vesículas dolorosas e típicas do herpes.
      Na terapia proposta pela Anthygenus utilizamos proteínas de ambos os vírus associadas ao que existe de mais eficaz e moderno em imunoestimulação inata e adquirida. A dinâmica nesta terapia é de que as proteínas virais vão estimular a produção de manutenção das populações de linfócitos B que serão capazes de identificar e apresentar o HSVI e HSVII ao sistema imunológico mais rapidamente, tornando o combate à infecção mais rápido e efetivo, mantendo mesmo que por um período ao longo de alguns anos os vírus confinados em seus sítios originais. O prazo estimando é de 2 anos podendo ser bem mais extenso.
      Como proceder com pacientes que tem pouca ou nenhuma melhora das recidivas? Nestes casos fatores intrínsecos e extrínsecos estarão envolvidos, boa parte dos quais estão relacionados ao tipo de hábitos psicossociais que na maioria dos casos será de difícil percepção pelo médico assistente e muitas vezes o paciente não esta disposto a abandonar.

      https://www.anthygenus.com.br/herpes.php

  3. O vírus da herpes entra em nossos corpos primeiro, depois invade e replica, em seguida, recua para se esconder em nossos neurônios.

    Nosso sistema imunológico pode combater o vírus em si, mas não pode persegui-lo até o sistema nervoso e não pode detectá-lo uma vez que ele dorme. O sistema imunológico é um soldado incrível porque qualquer surto não poderia durar mais do que 14 dias (talvez menos) já que nosso sistema imunológico sempre mantém nosso corpo sob controle e uma vez que um surto acontece, ele irá encontrar as réplicas do vírus e destruir eles é quando os surtos se vão, então se pudermos destruir o vírus latente, podemos “curar” a doença.

    Aqui estão todas as curas potenciais que conheço, algumas são apenas vacinas e não curam, mas acredito que ajudariam a combater o vírus:

    1. Dr. Keith Jerome (Centro Fred Hutch): Dr. Jerome em Fred Hutch alcançou 50% a 90% de eliminação de HSV latência camundongos)

    Categoria : cura 😆
    Método : injeção
    Estratégia : Usando o gene de edição com meganucleases para atuar como “tesoura molecular”, vá para as células nervosas infectadas e corte partes do vírus, ou basicamente destrua a coisa toda.

    Tempo de ensaios clínicos : nenhum. Ainda na pré-clínica, mas muito promissor e Dr. Jerome disse que acreditava que haveria uma cura em sua vida.

    Alvo : HSV1 e 2, eu acredito.
    Jerome foi capaz de atingir 50% a 90% de eliminação de HSV latente em camundongos, dependendo da localização . In vivo .
    Quero dizer eliminação , como no DNA do vírus latente é fragmentado e se dissipa – não apenas editado para torná-lo inativo.

    A eliminação de 90% do HSV latente dos gânglios do Sacral resultou em diminuição na replicação viral em mais de 90%. A eliminação de 50% + dos gânglios do trigêmeo em camundongos resultou em 50% de redução na replicação viral.

    Eles estabeleceram um caminho para aumentar a eliminação latente do HSV além de 90%.Isso tudo é com apenas um tratamento.

    Tenha em mente que eles passaram de 2-4% de edição de vírus latente em camundongos em 2016, para a eliminação de até 90% em alguns gânglios em apenas 2,5 anos. Progresso impressionante.
    Atualmente, quer aperfeiçoar a cura para remover 99,9% do vírus em camundongos ou testes em cobaias.

    2. CRISPR – Cas9 (ExcisionBio): Eu não sei muito sobre este projeto então por favor, coloque em algumas informações se você tiver

    Categoria : cura 😆
    Método : injeção
    Estratégia : localize as seqüências de DNA e exclua os trechos inteiros e use uma proteína diferente que é maior que as meganucleases do Dr. Jerome.

    Tempo de ensaios clínicos : 2021. Eles têm alguns ensaios em curso, mas para o HIV e câncer.
    Alvo : HSV1 e 2

    Eles fizeram uma base sólida para o conceito de curar doenças humanas mais complexas com a terapia genética é absolutamente possível. O problema com este método é controlar quanto do DNA o método irá deletar e a partícula de cura é muito grande para alcançar a célula do vírus nos neurônios. No entanto, a partir deste artigo , mostra que Fred Hutch Center (FHC) tinha encontrado uma maneira de transportar a terapia de edição de genes para células de vírus usando nanopartículas de ouro em vez de células de vírus inativos. Eles fizeram a nanopartícula de ouro grande e grudenta o suficiente para conter o material de edição genética, mas também pequena o suficiente para a célula absorver. Eles usaram o Cas12a em vez do Cas9 porque ele faz um corte escalonado no DNA e requer apenas um guia molecular, enquanto o Cas9 precisa de dois. Este método não tem efeitos tóxicos até o momento. Este artigo é para pesquisa sobre o HIV, mas a edição genética para o HSV tem problema de entrega e isso resolve, além disso, o vírus do herpes é localizado e não é todo o corpo como o HIV, então eu acredito que seria mais fácil e eficaz usar este método para a cura do herpes.

    3. HSV529 (Sanofi Pasteur):

    Categoria : vacina terapêutica , vacina preventiva 😆
    Método : injeção
    Estratégia : Eles usam um vírus mutante com replicação deficiente, que é geneticamente alterado para impedir que o vírus se replique. Na primeira fase, os pesquisadores estão estudando a segurança da vacina contra o HSV529 e a capacidade da vacina de induzir respostas imunes ao HSV -2, incluindo anticorpos específicos para o vírus e respostas das células T ao vírus.

    Tempo de ensaios clínicos : atualmente na fase I e tem resultado favorável .

    Alvo : HSV1 e 2, sem HSV
    Eles injetaram a vacina para receptores negativos de HSV e o título de anticorpos aumenta em dobras para lutar contra HSV se eles forem expostos a ela.

    Isso deixa de fora uma pergunta: será que todos os testes de HSV que procuram anticorpos contra HSV serão eficientes depois disso? Na minha opinião, não. Então teremos que usar o teste de PCR.

    4. Pritelivir aka AIC316 (AiCuris)

    Categoria : terapia reprimida 😄
    Método : comprimidos orais.
    Estratégia : reduzir a taxa de transmissão de HSV e o derramamento viral melhor que o valtrex (valaciclovir).

    Tempo de ensaios clínicos : atualmente na fase II , prestes a atingir a fase III neste gasoduto . A fase II terá o resultado em agosto de 2019. A informação experimental pode ser encontrada aqui .
    Alvo : HSV1 e 2.

    5. SQX770 (SquareX)

    Categoria : terapia reprimida 😄
    Método : comprimidos orais.
    Estratégia : alterar a assinatura do gene para reduzir o número de surtos por ano. Detalhes estão aqui .
    Ensaios clínicos tempo : terapia para administração oral HSV é na fase II e para genital HSV ainda é pré-clínica e prestes a entrar em fase I . Pipeline pode ser encontrado aqui .

    Alvo : HSV1 e 2.

    6. UB-621 (United BioPharma)

    Categoria : terapia reprimida 😄
    Método : injeção.
    Estratégia : reduzir a taxa de descamação e lesões para o HSV genital -2.

    Tempo de testes clínicos : a fase I terminou em abril de 2019 e a fase II começou em janeiro de 2020. Este é um site rápido para esse tratamento.
    Alvo : HSV genital .

    7. Delta gD-2 (Tecnologia X-Vax, Inc)

    Categoria : vacina preventiva e cura 😆 ?
    Método : injeção.

    Estratégia : usar um vírus HSV- 2 geneticamente deletado para o gene que codifica a glicoproteína D (gD-2) para induzir anticorpos ativadores do receptor Fc que mediam a morte mediada por células dependente de anticorpos (ADCK) como o mecanismo primário de proteção. ADCK é induzido a sinalizar células infectadas para destruição por células imunes naturais. Essa estratégia usa a plataforma vetorial para inserir genes de outros patógenos.

    Tempo de ensaios clínicos : acabou de terminar o trabalho pré-clínico. Preparação para submissão do IND e fase I para vacina contra o gD-2 HSV Delta . A plataforma do vetor da vacina Delta gD-2 ainda está em descoberta.

    Alvo : HSV1 & 2, sem HSV .
    Seu site e informações sobre o projeto podem ser acessados aqui .
    Em modelos pré-clínicos, induz imunidade esterilizante sem precedentes contra o HSV1 & 2. Além disso, também impede que o vírus estabeleça latência

  4. 1-vacinas: não da pra ter certeza que uma vacina aparecera tão logo, porem, nunca antes houve tantas vacinas sendo testadas/estudadas. Penso que pelo menos estamos cada vez mais proximos. Obs: existem muito mais vacinas que nao foram mencionadas que estao em analise.

    2- tratamentos: tbm caminhamos a passos lentos, porem um que é um forte candidato é o squarex , visto que é um agente de aplicação tópica, o qual pode ter menos efeitos colaterais.

    • Esse remédio é de 1970

      É provável que a droga tenha sido simplesmente ofuscada pela chegada (e eficácia significativamente melhor) dos análogos de nucleosídeos (Vidarabina, Aciclovir ) na mesma época.

      As métricas mostradas no estudo (ou seja, uma redução de 33%). A eficácia do aciclovir para o mesmo propósito é> 2X e ataca o vírus diretamente.

      Este também foi um estudo relativamente pequeno. É preciso tomar cuidado colocando muito estoque em pequenos estudos preliminares há muitos anos. Freqüentemente, o que acontece é: um estudo de acompanhamento é realizado, o tratamento não corresponde à campanha publicitária e os resultados não são publicados.

      Levamisole não é uma cura.

      Outro artigo:

      http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000200014

      Esse artigo fala que se você tomar 150 mg por 6 meses… Vc vai perder tempo e dinheiro. Efeito: placebo

      CONCLUSÕES

      Com base nos resultados desse estudo duplo-cego, controlado por placebo, de levamisol para tratamento da afta recorrente, concluiu-se que:

      Levamisol, como usado nesse protocolo, é uma droga segura.

      Comparado ao placebo, levamisol não é efetivo no tratamento profilático da afta recorrente.

      • Alguém aí já experimentou tomar 1 limão e água sem açúcar antes de dormir
        Quando sentir que vai ocorrer a lesão?
        Não estou recomendando apanas falta oque uso ao cliente niciar os sintomas tomo um limão e tayti com um copo de água a noite na hora de dormir sem adição de açúcar! De manhã tomo mais meio limão Taiti com água repito isso de 3 a 5 dias direto
        Os sintomas desaparecem e não ocorre lesões
        Na maioria das vezes não sei se e eficaz com todo mundo mas acho que me ajuda muito

  5. Por que as vacinas contra herpes param na fase 2?

    As vacinas contra o vírus Herpes simplex 2 HSV2 podem se beneficiar de uma abordagem primordial
    homem andando em um túnel em direção à luz, esperançoso
    15 de junho de 2019 – O tão aguardado lançamento de vacinas contra herpes simplex 2 (HSV2) chegou a uma parada súbita em 2018.

    Duas das candidatas à vacina contra o herpes, a Gen-003 da Genocea Biosciences e a VCL-HB01 da Vical , “falharam” em atingir o ponto final primário dos seus respectivos estudos de fase 2. ‘

    Essa frase geralmente significa que as vacinas contra herpes tiveram bom desempenho no estudo, mas não atingiram seus objetivos pré-definidos.

    Estes resultados do estudo clínico indicam que o vírus do herpes é muito mais complicado do que se pensava inicialmente.

    O herpes genital é causado por dois tipos de herpesvírus, o vírus herpes simplex tipo 1 (HSV-1) e o vírus herpes simplex tipo 2 (HSV-2).

    E cerca de 85% dos casos de herpes genital não são diagnosticados e não são reconhecidos, embora o portador possa ser infeccioso para seus parceiros.

    O que significa que o desenvolvimento de uma vacina preventiva contra o HSV-2 é muito importante.

    Um novo estudo publicado na Nature em 12 de junho de 2019, por pesquisadores de Yale, ofereceu insights que poderiam levar a uma melhor vacina contra herpes.

    A pesquisadora sênior Akiko Iwasaki, Ph.D. , e seus colegas conduziram vários experimentos em camundongos vacinados contra o HSV-2.

    Os pesquisadores descobriram primeiro que o anticorpo HSV-2 que o corpo produz em resposta à vacinação não estava presente na cavidade vaginal, onde é mais necessário para proteger contra a infecção.

    Eles também aprenderam que, quando células imunológicas especializadas, chamadas de células B de memória, são fisicamente atraídas para a área genital, elas produzem e inserem o anticorpo no tecido vaginal interno.

    Ter o anticorpo circulando no sangue sozinho não é suficiente para proteger contra a infecção por herpes genital, e uma estratégia diferente é necessária para entregar o anticorpo protetor no futuro, disse o Dr. Iwasaki, em um comentário relacionado.

    Esses resultados podem explicar por que as vacinas contra herpes que foram desenvolvidas até o momento não funcionaram, dizem os pesquisadores.

    As descobertas também apoiam uma abordagem diferente à vacinação, como “prime and pull”, que o laboratório de Yale do Dr. Iwasaki vem investigando.

    Essa estratégia envolve combinar a vacinação convencional para desencadear uma resposta imune por todo o corpo (primo) e “quimiocinas”, ou proteínas sinalizadoras, no tecido vaginal para atrair outro tipo de célula imune, células T de memória, para o local onde ocorre a infecção (pull). A equipe está atualmente trabalhando no estabelecimento de uma vacina de sucesso, baseada em células T e B.

    Recentemente, um estudo clínico de fase 1 de uma vacina candidata ao HSV-2 relatou resultados positivos em 6 de maio de 2019.

    Este primeiro pequeno estudo em humanos da vacina com replicação deficiente, HSV529 , relatou que a vacina candidata era segura e estimulava o anticorpo neutralizante e modestas respostas de células T CD4 +.

    Este estudo concluiu as respostas de anticorpos neutralizantes induzidas por vacina HSV529 em indivíduos soronegativos para HSV.

    Mais de 33 por cento dos participantes soronegativos para HSV tiveram pelo menos um aumento de 4 vezes no título de anticorpos neutralizantes após 2 doses de HSV529, e a proporção dobrou após a 3ª dose.

    Esta é uma boa notícia, uma vez que a demanda do consumidor por uma vacina contra herpes é substancial.

    Esta candidata à vacina contra herpes, HSV529, é derivada da cepa HSV2 186, foi produzida em células Vero que expressam HSV2 UL5 e UL29 e é fabricada pela Sanofi Pasteur.

    Candidato recente a vacina contra herpes noticias:

    Vacina contra herpes genital procura opções estratégicas
    Tratamento de vírus Simplex de herpes ocular aprovado pela FDA
    Candidato a Vacina contra o Herpes HSV529 Informa Resultados Positivos da Fase 1
    O herpes é uma doença sexualmente transmissível comum que qualquer pessoa sexualmente ativa pode adquirir. Herpes é semelhante à sífilis e gonorréia, que não têm vacinas preventivas disponíveis também.

    O herpes genital é comum nos Estados Unidos, sendo encontrado em cerca de uma em cada seis pessoas entre 14 e 49 anos, afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

    O herpes oral geralmente é causado pelo HSV-1 e pode resultar em herpes labial ou bolhas de febre na ou ao redor da boca. No entanto, o herpes genital (HSV-2) é adquirido por ter sexo vaginal, anal ou oral com alguém que tem a doença.

    A maioria das pessoas com o vírus não apresenta sintomas. O vírus da herpes pode ficar dormente no corpo de uma pessoa durante anos antes de voltar à vida e infectar uma pessoa. É importante saber que, mesmo sem sinais de doença, ainda pode se espalhar para parceiros sexuais.

    Existe uma forma menos reconhecida de herpes chamada vírus do herpes neonatal (NHSV), que pode infectar recém-nascidos, freqüentemente levando a danos cerebrais e morte.

    Existem 3 formas de infecção por nHSV : doença localizada na pele, olhos e boca; encefalite; e doença disseminada.

    Um estudo publicado em 10 de abril de 2019, por uma equipe de pesquisadores da Geisel School of Medicine de Dartmouth, está oferecendo novos insights sobre o herpes neonatal, seu impacto no desenvolvimento do sistema nervoso e como os recém-nascidos podem ser protegidos da doença.

    Este estudo descobriu que a imunização materna com uma vacina candidata deficiente para a replicação do HSV-2, dl5-29, levou à transferência de anticorpos específicos do HSV para a circulação neonatal que protegia os camundongos contra a nHSV.

    “Um problema em crianças com herpes neonatal é que é muito difícil de diagnosticar, muitas vezes eles recebem antibióticos para tratar o que é pensado para ser uma infecção bacteriana”, explica David Leib, Ph.D., em Dartmouth.

    “No momento em que o erro (diagnóstico) é percebido, e eles recebem antivirais, é tarde demais para salvar suas vidas ou para salvar seus cérebros de danos neurológicos a longo prazo.”

    “O que descobrimos foi que, quando desafiamos os ratos recém-nascidos com o vírus, eles estavam protegidos devido à vacinação das mães”, diz o Dr. Leib.

    “Da mesma forma, um conjunto diferente de camundongos recém-nascidos foi protegido depois que demos a suas mães uma dose de anticorpos específicos para o HSV.”

    “Então, fomos capazes de mostrar que, tanto com a imunidade ativa como passiva administrada às mães, poderíamos proteger os filhos desse distúrbio neurológico”, diz o Dr. Leib.

    Esta pesquisa é importante, uma vez que uma análise recente ofereceu uma visão sobre a incidência da doença por nHSV nos EUA.

    Considerando que a incidência é baixa, ou seja, 5,24 casos por 10.000 nascidos vivos, a morbidade e a mortalidade potencial dessa infecção permanecem altas; a mortalidade ajustada é de cerca de 4%, apesar da terapia antiviral.

    Não há cura para o herpes. Medicamentos antivirais podem, no entanto, prevenir ou reduzir os surtos durante o período em que a pessoa toma a medicação.

    De acordo com a pesquisa publicada em 8 de abril de 2019, as mulheres que freqüentemente usaram um gel vaginal preventivo Tenofovir reduziu significativamente o risco de adquirir herpes genital.

    O tenofovir, um inibidor da transcriptase reversa nucleotídico, é aprovado na sua formulação oral para o tratamento da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana e da hepatite B.

    Medicamentos estão disponíveis para reduzir os sintomas do herpes e diminuir a probabilidade de você espalhar herpes para um parceiro sexual. Existem 3 principais medicamentos em forma de pílula comumente usados ​​para tratar sintomas de herpes genital:

    aciclovir (Zovirax)
    famciclovir (Famvir)
    valaciclovir (Valtrex)

    Estes medicamentos podem encurtar um surto de herpes em um dia ou dois, desde que você os tome dentro de 24 horas após os primeiros sinais de um surto. Tomadas diariamente, essas drogas também podem reduzir o número de recorrências e diminuir o derramamento viral.

    Estes medicamentos estão disponíveis na maioria das farmácias, e cupons de co-pagamento podem ser facilmente encontrados em Descontos .

    O CDC informa que, se você tiver dúvidas adicionais sobre como o herpes é disseminado, tratado e prevenido, discuta suas preocupações com um profissional de saúde

    https://www.precisionvaccinations.com/herpes-simplex-virus-2-hsv2-vaccines-may-benefit-prime-and-pull-approach

  6. Duas coisas que me intrigam muito quanto o assunto são vacinas:
    1- porque existem tão poucos estudos sobre aplicação local da vacina, sendo que desde a decada de 70 a estudos mostrando que é necessário uma resposta imune local, oque agora eles chamam de “prime and pull”. Me pergunto, pq demoram tanto para admitir o obvio?

    2-Se existem vacinas que apenas funcionam em partes, pq não usar varias vacinas que somadas poderiam funcionar?

  7. Eu nunca mim acustumei agora eu acho que meu vírus e tipo 1 por não e tão forte mas mesmo assim e ruui pós meu filho de 13:anos tem na boca e mim sinto mal pensado que eu passei pra ele😰😰

    • Compra a vacina (imunoterapia) da Anthygenus e aplica no seu filho e em vc quando as bolhas aparecerem. O herpes vai desaparecer (se ele sair do sistema nervoso) os linfócitos irão matar o vírus

      • Eu recomendo cautela no uso desta vacina. Certamente não é a cura e não existe estudo comprovado de eficácia.
        Se for usar, é importante ter o acompanhamento de um médico, especialmente se for usar em uma criança.

        Att
        Eduardo Rosadarco.

  8. Consegui comtato com eles pelo wtss, ficaram de me mandar nome do responsavel tecnico, alvara sanitário e registro no crf ou cbm. Aguardemos.

      • Consegui verificar se o lab esta registrado em alguns orgãos, e procede, tem alvara sanitario e esta com certidão de regularidade no CRF-RJ. Só não comprei ainda por questão financeira minha. Ainda testarei!

      • Por coincidencia, comecei a tomar a vacina essa semana, na verdade o kit (vacina + imunoestimulador). vamos ver oq vai dar! Manterei vcs atualizados! MAIS JÁ ADIANTO VCS QUE EU MESMO NÃO ACREDITO NA PROPAGANDA DO LAB (90% DE REDUÇÃO NAS CRISES), ISSO É MUITO ALTO E POUCO PROVAVEL, CHUTARIA UNS 40%, MAIS VAMOS AGUARDAR PRA VER!

  9. Pessoal, acho que primeiramente devemos estudar qual é o tipo de herpes que temos no organismo (Hsv 1 ou Hsv 2).

    Digo isso pq sempre tive a herpes tipo 1 labial e fui contaminado por um infeliz de um ex namorado que estava com o vírus ativo, mesmo usando a camisinha ele preferiu retirar e me penetrou, dentre dois dias estava com a ferida de herpes na genitália, meu mundo desabou, se ele tivesse me contado que estava com a ferida ou se eu tivesse visto, simplesmente não transaríamos, pois eu nunca tinha visto ele com feridas.

    Depois disso fiz exame com um infectologista e só deu herpes tipo 1, ou seja, eu já tinha esse vírus mas não a ferida na genitália. Sei que se eu transar sem feridas não transmitirei feridas na genitália de ngm, pois tenho a herpes 1, agora se eu transar com a ferida muito possível passo para a genitália e bucal.

    Usei seis meses de aciclovir e durante o uso não tive nenhum surto, foi eu parar de usar que voltou. Decidi manipular lisina 500mg e eu uso três vezes ao dia e nunca mais tive ferida não genitália! O jeito no momento é viver usando lisina, pois é uma aminoácido e não uma medicação igual aciclovir. Meu infectologista disse que no momento não existe nada mais eficaz que aciclovir, mas me dei bem com a lisina, além do custo ser menor.

    Sobre meu ex namorado? Descobri que nem todas as pessoas têm a mesma pureza e bondade, foi bom para abrir os olhos, para aprender que jamais alguém agiria ou faria o que vc faz sendo do bem. Me separei dele, e sigo estudando e trabalhando, sei o que tenho e sei que posso também não transmitir nada para alguém na genitália, melhor ainda usando lisina que nunca mais me apareceu feridas.

    Tudo é muito difícil gente, doloroso e afins. Mas precisamos seguir em frente! Fé que um dia teremos algo mais inovador para que isso nunca mais nos torture.

    Tenham sempre carater e contem a verdade com conhecimento e sabedoria a quem se relacionar.

    Tive um curto relacionamento após esse mal carater passar pela minha vida e meu namorado tinha herpes labial, ou seja tipo 1, logo ele só teria feridas na genitália se eu tivesse com feridas e transasse com ele, porém eu sempre controlei com lisina para não ter mais feridas. E decidir ficar solteiro por opção e não pela situação da herpes! Detalhe: tive apenas duas relações sem camisinhas, mas tive o azar de ter conhecido alguém que não tem alguns princípios!

    Essa é minha experiência, sucesso a todos vcs!

  10. Olá. Boa tarde, Eduardo!
    Quero comprar o livro com o cartão de crédito. Quando vou colocar os dados, pede o Código de Segurança do Cartão. É preciso realmente colocar o código?

    • Oi Priscila,

      Sim, é preciso para compras com cartão. Isso é comum.
      Mas pode ficar tranquila.
      Tanto o PagSeguro como o PayPal são sites seguros e confiáveis. Exatamente por isso que vendo somente através deles.

      Att,
      Edu

      • Oi Eduardo,uma questão que para mim causa dúvidas é:mesmo com camisinha ainda é possível transmitir/contrair herpes,sim,pode rasgar,pode sair,tirando isso como seria esse risco?

      • Oi Maria,

        Sim, a camisinha não protege completamente porque o vírus pode estar presente na pele em outros locais onde ela não cobre. Nem sempre as crises aparecem no mesmo local. Por exemplo, nos homens pode acontecer uma crise no saco, que é um local que fica fora da proteção do preservativo. Como o sexo envolve muito atrito pele-pele ou pele-mucosa o vírus pode ser carregado por fluídos até os lugares sem proteção. Por outro lado, não podemos negar que o preservativo ainda assim ajuda bastante a diminuir o risco de proteção porque isola a maior parte do atrito. Sem falar que protege muito contra outras doenças que podem ser piores que a herpes.
        Claro que se a camisinha rasgar ou sair, a proteção é perdida.
        Em todos os anos de uso, nunca aconteceu comigo de uma camisinha rasgar, porém uma vez coloquei meio na pressa e saiu do lugar…rs
        Pessoal digam aí se já aconteceu com alguém de o preservativo rasgar ou furar.

        Att
        Edu

  11. Olá Edu! Boa noite
    Para fazer a compra do livro com cartão de credito, precisa realmente colocar o código de segurança do Cartão?

    • Oi Priscila,

      Sim, é preciso para compras com cartão. Isso é comum.
      Mas pode ficar tranquila.
      Tanto o PagSeguro como o PayPal são sites seguros e confiáveis. Exatamente por isso que vendo somente através deles.

      Att,
      Edu

      • Certo! Obrigada.

        Irei fazer a compra! Estou com muitas dúvidas em relação ao assunto. Vc conhece algum material de leitura sobre HPV?

  12. Traduzido:

    A vacina da subunidade HSV-2 com adjuvante de nanoemulsão intranasal é eficaz como vacina profilática e terapêutica usando o modelo de herpes genital em porquinhos da índia.

    Bernstein DI, et al. Vacina. 2019.
    Mostrar citação completa

    O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível que representa um grande problema de saúde global. Atualmente, não há vacina aprovada e as terapias antivirais existentes exibem eficácia limitada. Aqui, descrevemos uma vacina intranasal (IN) composta por glicoproteínas de superfície HSV-2 gD2 e gB2 formuladas em um adjuvante de nanoemulsão (NE01-gD2 / gB2). Usando o modelo de porquinho-da-índia de herpes genital do HSV-2, demonstramos que o IN NE01-gD2 / gB2 induz níveis mais altos de anticorpo neutralizante em comparação com a vacina monovalente IN NE01-gD2, mas menor que a vacina intramuscular (IM) Alum / MPL-gD2 . Após o desafio intravaginal (IVag) com o HSV-2, o grupo imunizado com IN NE01-gD2 / gB2 exibiu escores de doença aguda e recorrente significativamente reduzidos em comparação com os que receberam placebo. Significativamente, o vírus latente foi detectado apenas nos gânglios da raiz dorsal de 1 de 12 animais vacinados com NE01-gD2 / gB2 em comparação com 11 de 12 receptores de placebo. No modelo terapêutico, os porquinhos-da-índia imunizados com NE NE01-gD2 / gB2 exibiram uma redução significativa nos escores de lesões recorrentes (64%, p <0,01), número de dias de animais com doença (64%, p <0,01), número de animais com derramamento viral (50%, p <0,04) e redução de zaragatoas vaginais positivas para vírus (56%, p <0,04), esses dados sugerem que o tratamento pode ser eficaz no tratamento de doenças crônicas e na minimização da transmissão do vírus. Estes resultados justificam o desenvolvimento do IN NE01-gD2 / gB2 como vacina profilática e terapêutica contra o HSV-2. Em cobaias imunizadas NE01-gD2 / gB2 exibiram uma redução significativa nos escores de lesões recorrentes (64%, p <0,01), número de dias de animais com doença (64%, p <0,01), número de animais com derramamento viral (50 %, p <0,04) e redução de zaragatoas vaginais positivas para vírus (56%, p <0,04). Esses dados sugerem que o tratamento pode ser eficaz no tratamento de doenças crônicas e na minimização da transmissão do vírus. Estes resultados justificam o desenvolvimento do IN NE01-gD2 / gB2 como vacina profilática e terapêutica contra o HSV-2. Em cobaias imunizadas NE01-gD2 / gB2 exibiram uma redução significativa nos escores de lesões recorrentes (64%, p <0,01), número de dias de animais com doença (64%, p <0,01), número de animais com derramamento viral (50 %, p <0,04) e redução de zaragatoas vaginais positivas para vírus (56%, p <0,04). Esses dados sugerem que o tratamento pode ser eficaz no tratamento de doenças crônicas e na minimização da transmissão do vírus. Estes resultados justificam o desenvolvimento do IN NE01-gD2 / gB2 como vacina profilática e terapêutica contra o HSV-2. Esses dados sugerem que o tratamento pode ser eficaz no tratamento de doenças crônicas e na minimização da transmissão do vírus. Estes resultados justificam o desenvolvimento do IN NE01-gD2 / gB2 como vacina profilática e terapêutica contra o HSV-2. Esses dados sugerem que o tratamento pode ser eficaz no tratamento de doenças crônicas e na minimização da transmissão do vírus. Estes resultados justificam o desenvolvimento do IN NE01-gD2 / gB2 como vacina profilática e terapêutica contra o HSV-2.

    Copyright © 2019. Publicado por Elsevier Ltd

    • O nome da vacina é NanoVax

      Vacina contra o vírus NanoVax Herpes Simplex

      Fato verificado por Robert Carlson, MD

      Descrição
      O NanoVax é uma plataforma adjuvante usada no desenvolvimento de uma vacina candidata que fornecerá proteção contra os dois vírus que podem causar herpes genital. A composição da vacina da subunidade compreende glicoproteínas de superfície isoladas de vírus herpes simplex, proteínas de fusão ou seus fragmentos misturados em combinação variada com uma nanoemulsão, que é um potenciador imune potente.

      Indicação
      Este candidato a vacina fornecerá proteção contra o HSV1 e o HSV2, dois vírus que causam herpes genital.

      Dosagem
      NanoVax é administrado por via intranasal.

      A plataforma intranasal NanoVax provoca imunidade sistêmica e mucosa por meio de seu novo adjuvante de nanoemulsão óleo em água (NE), oferecendo uma vantagem única no combate a infecções sexualmente transmissíveis (DSTs), incluindo herpes genital.

      A imunidade da mucosa provocada pelas vacinas intranasais de NE fornece proteção crítica contra infecções no porto de entrada pelo qual um patógeno entra no corpo.

      A vacina intranasal NanoVax HSV demonstrou segurança e eficácia em modelos animais profiláticos e terapêuticos para herpes genital.

      Em um estudo profilático de cobaias, a vacina intranasal preveniu a infecção por herpes genital em 92% dos animais vacinados.

      Os animais do estudo terapêutico previamente infectados com herpes genital que receberam a vacina BlueWillow NanoVax reduziram as lesões recorrentes e a disseminação viral em mais de 50% em comparação aos animais que não receberam tratamento.

      Atualizações
      Pesquisas recentes conduzidas pela Universidade de Cincinnati em conjunto com a BlueWillow demonstraram que uma vacina intranasal NE provoca proteção nos modelos profilático e terapêutico de cobaia para o HSV-2.

  13. Qual a técnica (pomada, óleo…)que vocês usam para clarear
    a vermelhidão na pele depois de um surto? (aparecimento de bolhas)

    Eu uso óleo de Copaiba, mas li que existem umas pomadas a base de silicone…

    O que vcs usam? Qual é a pomada mais efetiva?

  14. Boa noite, só escrevendo como forma de aliviar minha tristeza mesmo: passei meses sem nenhuma crise. Nesse mês tive duas. A última ainda perdura e veio muito severa. A infectologista me informou que com o tempo as crises tendem a ser mais fracas. Com base na crise atual, não está de acordo com a previsão dela. Dói pra caramba saber que eu contraí herpes de um esfrega de genitais bobo! E dói mais ainda saber que essa doença eu vou carregar pra sempre. Minha relação com sexo mudou completamente. A insegurança tomou conta de mim. É lamentável não ter uma cura.

  15. A vacina do Dr. Friedman, da Universidade da Pensilvânia, ganhou destaque mundial nos últimos dias. Única vacina até hoje que conseguiu imunidade esterelizante em camundongos e porquinhos da índia (após vacinados não contraíram a doença). Pelo que li, acabou com mais sucesso que o esperado os testes pré-clinicos (em cobaias) e agora vão passar para os testes clínicos (em seres humanos), este último deve começar em um ano. A vacina não é terapêutica, é profilática (evita a contaminação em novos seres), mas só de haver a possibilidade da pessoa que eu amo poder tomar essa vacina e eu não contaminá-la já fico feliz. Com meus surtos eu me viro, só não quero contaminar ninguém.
    Oremos!

    • Essa vacina eu tenho muita fé nela ,pena que nem entrou na fase 1 ainda com o Corona ,acho que atenção das pesquisas vão perder um pouco de força , mas eu tenho cérteza que vai on r êxito ,pq ela age de forma totalmente diferente das outras vacinas e teve resultados surpreendentes

  16. Eu comecei a tomar lisina em novembro 2.000 mg ao dia e tive ultimo surto em dezembro em março parei de tomar a lisina e em maio voltou a Herpes eu me sinto extremamente irritada e triste com os surtos. Eu tive em Maio, julho, setembro e agora e não quer parar, estou tomando remédio de supressão, e tomando lisina, eu manipulei na farmacia e parece que não adiantou ai eu voltei a comprar da farmácia do laboratório ACHE, eu me sinto muito triste e arrasada por que acho que não poderei ter filho com surtos recorrente.

      • Olá João,
        Infelizmente ainda não é a cura.
        Eu li o artigo e é um ótimo exemplo de marketing disfarçado de notícia.
        Claramente dá para ver que a intenção é redirecionar para a página de venda do produto.
        Existem várias inconsistências na matéria, por exemplo, ela diz que o tratamento irá tirar o vírus do sangue. Mas o vírus da herpes não está no sangue… ele se aloja nos gânglios e quando reativa, ele se locomove pelo sistema nervoso. O que está no sangue são os anticorpos. Aliás ali existe outro erro alegando que o IgG irá dar negativo, pois os anticorpos não irão deixar de existir.
        Os produtos usados até que são bons sim. A lisina como todos sabem ajuda o sistema imune a combater o vírus e o mesmo pode-se dizer do astragalos, já o tribulus terrestris é bem conhecido para tentar aumentar a produção de testosterona, consequentemente melhora a libido e o ganho de massa muscular pelo que sei.
        Mas é muita presunção dizer que estes produtos naturais curam a herpes sem apresentar forte evidência com estudos controlados.
        Se você for no site deles e olhar o “disclaimer”, verá que eles mesmos não garantem e dizem que funciona em 70% dos casos, o que já seria muito bom, porém isso é uma maneira de mascarar e preparar para o fracasso, pois para qualquer pessoa que não funcione irá se enquadrar nos 30% restante e não poderá reclamar.
        Att
        Edu

  17. Estou tendo crises recorrentes, Já fiz uso de Lisina por 6 meses e mesmo assim tive várias crises, estou pensando em começar a fazer uso do aciclovir por supressão, mas tenho medo que isso possa ser prejudicial ao fígado por usar esse remédio por tempo contínuo, seria seguro? A dose de aciclovir pelo que eu li é de 2 comprimidos de 400 mg por dia, essa dose pode ser administrada a qualquer pessoa?

    • Oi Paula,

      Se você está com crises frequentes então o tratamento supressivo é indicado para você.
      O aciclovir é um antiviral bem estudado há muitos anos.
      Ele é seguro para uso contínuo em pessoas com saúde normal.
      Pode usar tranquilamente.
      Mas sempre acho bom ter um acompanhamento médico pois cada pessoa é um caso específico.
      Abraços,
      Edu

  18. Olá, estava lendo em alguns sites que há grandes chances do portador do hsv 2 ter meningite asseptica e o do hsv 1 ter encefalite herpetica. Você sabe a porcentagem dessas doenças nos portadores de herpes, poderia acrescentar algo sobre esse tema, se possivel? Fiquei muito preocupado

    • Oi Paulo,
      A meningite viral pelo HSV pode ocorrer, mas a chance disso acontecer é baixa, e os antivirais existentes contra o vírus da herpes são bem eficazes, o que ajuda muito no tratamento. Não fique “neuras” por causa disso.
      Abs
      Edu

  19. Edu recebi o diagnóstico a 2 meses de lá a cá tive crises frequentes, devido ao desespero que isso me causou!
    Agora estou fazendo tratamento supressivo com Valtrex tomando lisina, vitaminas e óleo de coco!
    Não estou mais em crise mas estou sofrendo muito com as cascas e feridas das lesões como foram muitas uma sobre a outra agrupadas, está bem feio elas estão descolando e sangrando o que me gera dor e desconforto.
    Gostaria de saber se é normal demorar pra cicatrizar assim? Se alguém aqui as feridas tbm sangravam, se eu posso continuar usando a pomada aciclovir ou outra pra ajudar na cicatrização não aguento mais tô com meu psicológico extremamente abalado!
    Já fui em 2 médicos diferentes só mandam tomar o remédio e dizem que não a muito a fazer que uma hora melhora!
    Depois do banho é a pior hora que as feridas ficam humidas e doem muito sinto vontade de morrer 😔
    Fiz outros exames de dst tudo ok afinal só tive 3 parceiros o atual a 6 anos não sei de quem peguei nem quando só sei que agora na fase mais delicada da minha vida ( TCC) voltei da praia e me apareceu isso achei que era alergia e no médico descobri que não, sorte que meu namorado me entendeu me ajuda mas eu não tô sabendo lidar tô muito triste sempre me cuidei!
    A dor física e psicológica é muito grande!
    Também quero agradecer ao seu blog me ajudou muito!
    Aí pessoal postem dicas de como melhoraram qualquer coisa, pq não é fácil.
    Tenho fé em Deus pra nós curar ou permitir acharem a cura! Bjs

    • Oi J,

      Pelo jeito você teve uma crise forte que gerou muitas lesões e agora estão demorando mais para cicatrizar, acredito que pela quantidade. Quando elas se “agrupam” costuma demorar mais mesmo. Realmente, se as casquinhas caem e a pele fica “no vivo” aí dói muito mesmo. Isso já aconteceu comigo também.
      Sim, você pode usar a pomada de aciclovir, além de combater o vírus, ela irá ajudar a manter o local úmido (o que acelera a cicatrização).
      Mas os comprimidos são muito mais eficientes.
      Também acho que se você estiver com muita dor, você pode tomar algum analgésico.
      Depois do banho você pode usar um secador de cabelo com ar morno para secar as lesões depois aplica a pomada.
      Espero que vc fique bem.
      Abraços,
      Edu

      • Uso água com limão a noite antes de dormir e de manhã ou a tarde! Meio limão taity e água filtrada ou mineral! E bebo sem açúcar! Fasso isso por 6 a 7 dias e depois paro por um tempo! Li em um post que o limão diminui a acidez do sangue e o herpesvírus não se multiplica e um organismo não ácido ou seja alcalino! Passa isso use o limão tatto com água durante 6 dias e se der certo volte aqui e fala se deu certo para vc!
        Eu contrai esse vírus faz três anos as vezes fico 6 messes bem as vezes não!
        Mas uso aciclovir pomada e tomo água com limão!
        O ponto positivo si e que tem e que antes do herpes eu ficava gripado várias vezes ao ano e sofria com agitado! Após o herpes eu me alimento melhor e acredito que devido o virose no organismo meu sistema imunológico permanece ativo em alerta desse modo as gripes e agitado sumiram raramente fico gripado! 👍O negócio e ir para cima e não desistir de nossas metas e sempre transar com camisinha e conversar com o parceiro tudo pode fluir bem a vida e bela vá atrás de suas metas!

    • Bom dia!! Trate também o seu lado psicológico!! Tive uma primeira crise muito forte… e junto com o tratamento para Herpes, também estou tomando Citalopram (receitado por médico) que está me ajudando muito!! Esse remédio demora de 15 a 20 dias para começar a sentir o efeito… e ajuda muito em “colocar as ideias em ordem”…

      • Bom dia Rodrigo!!!
        Realmente o meu psicológico está super abalado e penso em retornar mesmo com o antidepressivo eu fazia uso do deller, recebi alta estava muito melhor e me surge isso parece que voltei pra trás pior ainda… Obrigada pela dica!
        Espero sair logo dessa primeira crise kkk
        E desejo muito dias, meses e anos sem crise pra todos nós do blog!

      • Recebi hoje um e-mail da empresa BLUEWILLOW que está desenvolvendo uma VACINA…(USEI O GOOGLE TRADUTOR)
        “Agradecemos seu interesse no status da vacina contra o herpes genital na BlueWillow. Concluímos nosso trabalho pré-clínico em animais, demonstrando a eficácia de nossa vacina no tratamento e prevenção do herpes genital. Mostramos também que a vacina era capaz de impedir o derramamento de vírus. Atualmente, estamos trabalhando no financiamento desse programa para avançar na clínica. Anunciaremos o início de ensaios clínicos em nosso site e em http://www.clinicaltrials.gov. Agradecemos seu interesse e esperamos receber boas notícias em breve.

        Cumprimentos,”

        COM MUITA FÉ….ESTAMOS CADA VEZ MAIS PERTO!!

  20. É normal haver descamação de pele quando se está na crise de herpes, quando eu passo a mão na genitalia descama ela. A glande em especial, ai depois fica vermelho e inflamado.

    • Eu uso argila verde pra secar as bolhas do herpes (coloco soro fisiológico + argila até virar uma pasta = seca em menos de três dias. Repito o procedimento umas 2x… Três vezes por dia). Agora se for balanite use iogurte desnatado na glande.

  21. Vcs já ouviram falar do monoclonal ub621 , são anticorpos que vão ser inseridos através vacina , vai ter uma proteína que adere ao vírus ,já tá na fase 2 vai ser bem efetivo pelo jeito

  22. Resposta da SANOFI PASTEUR sobre a vacina que iniciará testes clínicos em humanos, vamos mandar e-mail para eles para assim termos um estudo desse feito aqui no Brasil, pois esta empresa existe em nosso território nacional. Abaixo a resposta:

    Obrigado pelo seu e-mail no qual manifestou interesse no estudo clínico NCT04222985, HSV15, Segurança e Eficácia de 4 Vacinas de Investigação HSV 2 em Adultos com Herpes Genital Recorrente Causado pelo HSV 2.

    Nosso papel é informar aos pacientes quais instituições estão recrutando para os ensaios clínicos patrocinados pela Sanofi em sua região geográfica.

    Infelizmente, este estudo não possui nenhum centro de investigação atualmente recrutando pacientes no Brasil. Como podemos ter novos locais de investigação para este estudo nos próximos meses, sugerimos que você verifique o site ClinicalTrials.gov em várias semanas para ver se há um novo site em sua região geográfica.

  23. Olá Eduardo, estou na minha primeira crise de herpes há 6 meses! Já tomei vitamina D, C, suplemento de ferro, suplemento vitamínico e nada. Eu não vejo a cicatrização que tanto falam. Não sei mais o que fazer, me sinto triste, insegura e completamente desamparada.

    • Oi Jayne,

      Como assim? Vc está tendo crises recorrentes?
      Porque se for uma coisa contínua por todo esse tempo, provavelmente não é herpes.
      Mesmo uma primeira crise, no meu entender, não demoraria tanto para sarar.
      Você já se consultou com um médico para ele ver seus sintomas?
      Isso é muito importante. Se for herpes é necessário verificar se também não está ocorrendo algum tipo de infecção por bactéria ao mesmo tempo.
      E no caso de herpes genital, o mais eficaz é tomar antivirais.
      Reforço que é muito importante você fazer uma consulta médica para que ele possa avaliar seu caso específico.
      Att
      Edu

      • Obrigada por responder, no exame de sangue deu positivo para herpes, tomei o aciclovir oral por 10 dias n vi melhora. Como se estivesse estagnado, com todo essa coisa do corona está difícil conseguir consulta. Estou ansiosa para ler seu ebook, tenho muitas dúvidas e tem sido difícil aceitar o diagnóstico.

    • Ola Eduardo,

      Tente ficar calmo tome lisina 500mg que pode ser manipulada ou comorada nas farmacias da Ache assim como equinacea faça tratamento por no minimo 3 meses, vai fortalecer sua inunidade e tente pensar positivo.

      Boa sorte!

  24. Semana passada me deu alergia na pele por conta de sabonete e depois desencadeou uma crise de Herpes bem forte, mesmo tomando lisina.. Será que alergia é um gatilho pra desencadear uma crise de Herpes ou o meu caso não têm nada a ver??

  25. Olá Edu, acompanho seu blog por.um tempo. Tenho herpes genital há 5 anos, mas nos últimos meses vem me incomodando mais, pois antes aparecia só 3 a 4 vezes ao ano no.maximo. agora é todo mês. Já fui numa imunologista que.passou uma bateria de exames a qual fiquei muito bitolada pois até exame para HIV ela passou. Graças a Deus deu tudo normal só deficiência em vitamina D. Tô suplementando vitamina D mas os sintomas continuam frequentes. Sinto que ficou assim porque as lesões mudaram de lugar, antes aparecia na vulva, agora aparece no períneo e ânus. Tá sendo.muito difícil. É normal mudar de lugar? Obrigada por tudo

    • Oi Karla.
      Sei como é bem ruim quando entramos em uma fase de reativação frequente do vírus.
      Provavelmente você deve estar com a imunidade baixa.
      Exato. Sua médica fez correto sim.
      Inclusive eu também já tive insuficiência de vitamina D e hoje em dia eu também tomo um sumplemento de 5000Ui de vitamina D por dia.
      Sempre recomendo verificar a vitamina D. Ela é muito importante para diversas funções inclusive o sistema imune.
      Sim é normal aparecer em outro lugar. Já aconteceu comigo várias vezes. O local varia porque o vírus percorre por diferentes terminações nervosas até chegar na pele, então no caso de herpes genital, ele pode criar uma crise em qualquer área das genitais em que um “calção curto cobriria” por exemplo.
      Para fases de alta frequência de crises, é recomendado o tratamento supressivo com antivirais. Fale com sua médica. Também eu acho muito bom um suplemento de lisina.
      Abraços,
      Edu

  26. Oi Edu,
    Oi gente,
    Tenho acompanhado o blog desde que contraí hsv2 há quase uma década.
    Nesse meio tempo surgiu e desapareceu o Amizade Positiva.
    Agora, quando bate uma necessidade de trocar uma ideia, tenho perambulado em fóruns gringos, já que por aqui não sei da existência de nenhum.
    O mais próximo disso é a sessão de comentários desse blog ;D
    Alguém conhece algum? Existe algum grupo de whatsapp, facebook?
    Tem gente bacana disposta a bater papo? Pergunto porque no Amizade Positiva mal rolava alguma conversa.
    Acabei de sair de uma breve relação com uma parceira hsv-negativa e me bateu uma necessidade de ouvir outras histórias de pessoas na mesma condição, experiências de relacionamento, rejeições, aceitações.
    Ainda me parece tão grande a ignorância e a rejeição a esse vírus, que às vezes é difícil não se sentir desamparado.
    Desculpe usar a sessão de comentários do teu blog pra isso, Edu.
    Abraços a todos.

  27. Oi Edu! Seu livro me ajudou muito! Sobre engravidar… eu e meu companheiro vamos começar a tentar engravidar. Para isso, teremos q ter relações sem camisinha. Tomando todos os cuidados c os podromos, tomando aciclovir e lisina diariamente como já faço… É isso msm? Como faz c o medo de passar p parceiro durante esse período? Pq posso demorar p engravidar… então passaremos um período grande tendo relação sem preservativo… Como foi sua experiência c isso?
    Alguém mais já passou por isso?

    • Oi Laura,

      Exatamente isso…
      – Cuidar com os sintomas prodrômicos,
      – nunca fazer sexo se estiver com qualquer dúvida.
      – Tomar antivirais de forma supressiva ajuda a diminuir a chance de transmissão.
      – Sempre dar aquela “fiscalizada” nos genitais antes do sexo.

      Mas no mais, tomando esses cuidados é claro (que com o tempo se tornam automáticos), acho que vc tem que viver normalmente e não se estressar muito sobre isso. Sempre irá existir um pequeno risco de transmissão mas na minha opinião vc não deve deixar de ter uma vida normal e fazer sexo normalmente com seu marido por causa disso. Como falei, basta ser responsável (o que dá para ver que vc já é, só pela sua preocupação) e tomar os cuidados.

      Veja que em todos esses anos com minha esposa eu felizmente não transmiti para ela.
      Não acho muito realístico dizer que um casal deve usar preservativo para sempre. Acho isso meio inviável ao longo prazo para quem é casado.
      Prefiro tomar um extremo cuidado com a transmissão, mas na hora que está tudo bem, viver normalmente. Claro que essa decisão e o risco tem que ser avaliado pelo casal em conjunto.

      Abs
      Edu

      • Obrigada pela resposta, Edu! Acho que é isso msm – responsabilidade. Tomar todos os cuidados. Abraço!

  28. Boa tarde,

    Eu tenho herpes faz uns anos acho que uns 12 anos, antes há uns 6 anos surgia só uma bolinha eu passava aciclovir pomada e sumia da noite pro dia. Mas desde 2018 eu tenho tido crises recorrentes e isso me deixou bastante fragilizada fisicamente e psicologicamente, em dezembro do ano passado eu fui no imunologista eu fiz vários exames e tudo estava bem, porém as Celulas Linfocitos T estavam pouco baixa (essas são as que combatem os virus) então ela me medicou com Lisna, Leucogen e probioticos, eu tomei o leucogen (e ainda tomo) e o probiotico por 4 meses e não tive recaida, porém agora estou passando por um problema de dermatite seborreica (como não bastasse herpes) problema esse que me acompanha tbm a vários anos, e nesse momento apareceu o herpes eu tentei tratar só com pomada o Penvir, retrocedeu e depois apareceu em outro lugar e eu tive que tomar o aciclovir mas parece que o aciclovir não tá fazendo efeito, pois mesmo tomando parece que quer sair, e eu sinto pois como a lesão é na genital na parte entre a vagina e o ânus a minha lombar dói, eu observei e realmente parece que quer sair. Eu estou muito muito tensa, ansiosa (agora eu to tomando ansiolitico) mesmo assim tá sendo difícil. PS: esse ano não tomei lisina e queria saber se algum alimento pode fazer com que aumente o Herpes. Edu eu tenho seu livro eu vou ler novamente ele. Que Deus abençoe a todos nós, abraço.

    • Olá Rafaelle, tenho herpes genital a mais de 10 anos e minhas crises são mensais ou bimestrais… Tudo depende do estado psicológico, do stress e etc.. Mas de qualquer forma as crises eram leves e curavam rapidamente com penvir comprimidos.
      Certa vez tive uma alergia bem forte devido a um desodorante… Mas forte mesmo, a ponto de não conseguir fechar os braços e adivinha o que aconteceu?? Deu uma crise de Herpes tão forte,mas tão forte que demorou umas duas semanas pra curar e tive de prolongar o tratamento com Penvir.
      Depois que passou a crise de alergia, tudo voltou ao normal com crises de herpes bem leves..
      Atualmente, estou fazendo a imunoterapia da Anthygenus (ontem fiz a segunda aplicação de doze). É uma aplicação por semana.
      Até o momento não tenho nenhuma crise..
      Abraços

Deixe uma resposta para Juli Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s