Vacina para Herpes Genital ganha voto de Confiança

Professor Ian Frazer

Professor Ian Frazer.

Um Comitê de Revisão de Segurança (SRC) independente recomendou por unanimidade de que os testes com a vacina da Admedus continuem sem nenhuma modificação depois que examinaram os dados de segurança do primeiro grupo dos indivíduos que receberam a dose.
Nenhum problema com a segurança foi encontrado até agora.
A companhia continua a recrutar pessoas para o estudo para completar a lista de inscrição.
Mais de 80% dos participantes já estão sendo estudados ou já começaram com a dosagem inicial.
Resultados provisórios são esperados no final de 2015.
O SRC é composto de um grupo independente de médicos que são especialistas em doenças infecciosas. Eles fazem checagens rotineiras como protocolo do estudo para garantir que os padrões de segurança sejam atendidos durante cada fase do teste das vacinas.
O resultado da revisão do SRC é extremamente positivo e acrescenta um suporte ao Professor Frazer e sua equipe.

http://www.proactiveinvestors.com.au/companies/news/64220/admedus-herpes-therapeutic-vaccine-study-gains-safety-nod-64220.html

Abraços,
Eduardo Rosadarco
PS: Ninha, obrigado pelo aviso.

Anúncios

223 respostas em “Vacina para Herpes Genital ganha voto de Confiança

    • Oi Camila, estive olhando o blog e dizem ter alguém responsável pelo grupo “fita amarela”, essa pessoa seria você?
      Gostaria de participar (:

    • Interessante esta vacina informada e descrita por Ninha (não a da matéria), mas até que ponto será eficaz ou mais uma promessa para nos frustar? Pesquisei em muitos sites de clínicas de vacinas e não encontrei nenhuma que oferece para herpes simples. De qualquer forma, é sempre bom tentar, vai que dá certo. Tenho pra mim que mesmo diante da cura deste vírus, saber que ele realmente saiu do organismo é algo difícil, pois pelo teste de anticorpos sabemos que ele esteve presente ali, mas como saberemos que ele realmente não está mais alojado no sistema nervoso? Somente avaliando que nunca mais teremos recorrências. Fiz teste do PCR, deu negativo para ambos (tipo 1 e 2), ou seja, falso negativo, pois logo em seguida tive uma erupção. Portanto, não é tão fácil constatá-lo no sangue. Conseguir deixá-lo inativo é um grande avanço e acredito que a “cura” para muitos. Por isso a importância desta troca de experiências por aqui. Tão logo, penso em tentar a ozonioterapia, embora um médico diz não resolver e outro disse desconhecer. Na verdade, fui em três infectologistas e para mim todos demonstraram pouco conhecimento sobre o vírus, pois tratam como algo corriqueiro e têm sempre a única solução, o aciclovir. Se alguém já fez a ozoniterapia gostaria de saber, mas não simplesmente algumas vezes e sim que tenha feito durante um bom tempo, pois só assim concordaria que não seria eficaz. Por fim, Edu, quero saber que tipo de exame se faz para saber o tipo, além do PCR? Obrigada!

      • Olá Li,
        O exame é o “IgG para tipo específico de HSV”. Porém ainda é difícil de encontrar aqui no Brasil pois nem todos os laboratórios fazem.
        Att,
        Edu

    • Não acho necessário essa abstinência…
      Me relacionei com uma pessoa por 5 anos e nunca usamos camisinha.
      Eu tenho, ele não. Sempre que eu percebia que o herpes apareceria, e tinha certeza, não fazíamos sexo durante o período necessário (7 dias aprox. Ou até sarar completamente) e depois vida normal!
      Minha ginecologista de mais de 10 anos de acompanhamento sempre me falou que o vírus só passa quando está ativo e ferida ABERTA. E eu sou prova disso.

      • Oi Raquel,
        Eu concordo em partes com isso.
        O problema é que nem todos tem sintomas bem visíveis ou prodromes bem específicas antes das suas crises. E isso dificulta muito para alguns evitar a transmissão.
        A transmissão assintomática existe sim por mais que muitos não queiram aceitar, mas felizmente a chance disso acontecer é bem baixa.
        O vírus pode transmitir mesmo que a ferida não esteja abeta, por exemplo.. no começo da crise quando a pele já está avermelhada. O vírus já está presente na pele.
        O meu caso é parecido com o seu, porém não podemos falar que para todas as pessoas irá acontecer o mesmo.
        Abs
        Edu

  1. Olá, estou a procura de um médico para fazer tratamento, poi a última Ginecologista me receitou apenas pomada, estou tendo recidivas de 10 em 10 dias, Gostaria de melhor esta situação. Caso alguém conheça algum médico aqui em São Paulo, que seja experiente nesses casos, por favor me indiquem. Obrigada

  2. Estamos há 3 meses do final do ano
    Tempo em que sairá o resultado provisório
    O que nos resta é orar todos dias pedindo a Deus que dê tudo certo
    Vou confessar estou ansiosa demais pelo resultado.
    Conto os dias
    Está todo mundo apoiando essa tao esperada vacina, e até aqui tudo soa que o resultado será o melhor possivel para todos nós eu creio e boto fé em Dr Ian Frazer
    E que venha 2016 contemplar essa vacina amém!!!

    • Pessoal, vamos ter fé, que deus tenha misericórdia de nós e ilumine para que essa vacina venha e possa ajudar a todos que como nós sofrem tanto com essa doença, que não é das mais graves mas que nos castiga tanto..
      Att Beatriz

      • essa vacina serviria para imunizar pessoas não infectadas, ou espaçar e tornar menos dolorosas as crises?

  3. torcer para que a vacina seja logo aprovada, mais que venha com um preço acessível a todos ,pois com o preço do dólar. peço e rezo todos os dias para que chegue o fim desse virus que ja estamos cansados…

  4. eu tenho dezesseis anos,nunca tive relação sexual com ninguém,mas desde criança tenho herpes labial.Em agosto tive uma crise de herpes e agora em setembro apareceu uma mancha vermelha e sensível no meu pênis,estou como medo de que eu passei herpes para o meu pênis.Isso pode acontecer?

    • Oi Bruno,

      A herpes labial é muito comum pegar quando criança. É a herpes genital que se pega pelo sexo. A herpes labial pode ser transmitida pela saliva quando a pessoa está com lesões presentes na boca e o vírus é “carregado” pela saliva.
      Acho muito difícil que você tenha passado da boca para o seu pênis já que voc~e já tem anticorpos estabelecidos. Uma autoinoculação tem risco maior de acontecer em uma primeira crise.
      Abraços,
      Edu

  5. Vamos pensar em quantas mudanças positivas devemos fazer em nossas vidas para nos adaptar a essa situação: exercícios físicos, boa alimentação, controlar o stress, voltar a ter fé (no caso de alguns), valorizar quem nos ama, perceber que não somos perfeitos e/ou invencíveis, praticar sexo saudável, respeitar o próximo e suas escolhas. Perceber que somos feitos do mesmo material, pisamos no mesmo firmamento, que precisamos desenvolver o auto-controle (ninguém deveria exagerar no chocolate, nas gorduras, no refrigerante), além de tantas outras coisas positivas.

    O arrependimento virá, mas ele virá junto com a sabedoria, assim como um novo dia sempre virá, esteja você em crise ou não.

    Já sentimos isso literalmente na pele. Então, chore! Você já fazia isso antes dessa situação. Curta o tesão, agora com mais consciência do si. Sorria, pratique esportes, ame sua família, foque em outras coisas além do sexo (ninguém passa 24/24 na cama) e lembre-se: A vida não tirou nada de você, apenas te deu a chance de se cuidar melhor!

    Hoje, tenho 25 anos, moro sozinho, tenho minha profissão e isso não vai me impedir de seguir minha vida (com ou sem vacina, existem curas mais urgentes do quê essa). Na real ela tá só começando. Agora com mais responsabilidade sobre meu corpo e minhas escolhas. A sede de vencer aumentou!

    O tempo só olha pra frente, então, faça o mesmo! OLHE PRA FRENTE, o que vem de baixo não precisa te atingir. 😉

    E pras gatinhas de plantão deixo um recado: Já temos algo em comum! hehe…

    Valeu, Edu! Obrigado por tiras tantas dúvidas!

    • Boa mensagem Douglas.
      No meu livro eu falo algo semelhante… em tentar extrair alguma coisa de bom dessa experiência ruim…. o quanto a herpes genital acabou por me fazer evoluir, aprender coisas e repensar meu estilo de vida e escolhas e no final ajudar os outros.
      Abraços,
      Edu

      • Edu, boa tarde!

        Vc. Tem ideia de qdo essa vacina estará disponível? Sei que não é possível saber precisamente, mas uma estimativa em anos! Penso que, até o final de 2017, poderemos ter surpresas. Outra dúvida. Qdo for posta no mercado, como teremos acesso, no caso de estar disponível apenas em outros países?
        AB
        Clau

    • muito bom seu pensamento Douglas, ás vezes ainda me pego chorando mas logo em seguida ergo a cabeça, engulo o choro e começo minha oração pedindo forças a Deus e sabedoria aos cientistas para que descubram o mais breve possivel a cura desse virus maldito. mas enquanto isso não acontece devemos elevar nosso auto estima e não nos sentirmos inferior pois qualquer ser humano está sujeito a adquirir essa e outras doenças. então que nos sirva de lição e nos faça amadurecer.

      • Fica.assin não amiga forças … Também tenho a 5 anos e tenho fe que as coisas vão melhorar …. se quiser me add no whatsaap 021
        993694887

    • Queria muito ter esse mesmo pensamento que você. Espero um dia superar da mesma maneira pois hoje, completando um ano na faculdade, sem perspectiva nenhuma de relacionamento sério… Está sendo muito difícil! Mas suas palavras foram confortantes.
      Abraços

    • Adorei seu comentário, Douglas. Fui transmitida em dezembro, cheguei a entrar em depressão. Hoje, estou aprendendo (engatinhando), a lhe dar com a situação, que não é nada fácil. Mas, não tenho coragem de me relacionar com mais ninguém. Espero um dia ter essa força e aceitar com mais naturalidade esta situação. Parabéns pela mensagem!

  6. Excelente postagem Edu! Estamos ansiosos.

    No site da Admedus encontrei essa informação:

    “If further testing was successful he said the treatment vaccine could be on the market within five years.”

    Ou seja, se os testes derem certo, a vacina poderá estar disponível no mercado dentro de 5 anos.

    Uma espera boa ainda para os ansiosos hahah
    Mas vamos torcendo para que tarde, mas não falhe.

    Abraços!

  7. Esse dado de 5 anos é de 2013
    Qd ainda era teste feito em animal
    Com o resultado provisório saindo até antes do final do ano
    E dados finais programado para 2016
    Acredito que bem antes disso ela esteja no mercado
    Estimativa de 1 ou 2 anos vista que é um grande problema de saúde que atinge o mundo todo e essas milhões de pessoas estão a espera dessa cura
    E eles estão se empenhando de verdade pois será um marco para admedus e vai render bilhoes…

  8. Olá! Gostaria de dividir com vocês o que tenho feito , estava tendo crises de 10 em 10 dias, a um mês estou sem crises.Estou tomando apenas um comprimido de vitamina C e zinco , e duas cápsulas de equinacea por dia.Um mês é pouco tempo, mas para quem estava tendo crise constantemente é um alívio. Estou muito feliz. Fiquem com Deus

  9. Oi Edu, hoje acordei com uma crise ativa. Parece até alergia, mas acho que é a herpes. Estou com uma parte da nádega, perto da virilha empolada, está bem avermelhado e com umas bolinhas vermelhas.
    Será que é uma crise ou é alergia?
    Eu acho que é a herpes porque quinta-feira fui a praia, peguei bastante sol, na sexta saí a noite pra uma boate e ingeri bebida alcoólica, no sábado fui trabalhar sem dormir, esses dias não me alimentei direito… Isso pode ter contribuído né? Eu nunca tive uma crise assim, parecendo alergia.
    Faço tratamento supressivo com Aciclovir 400mg de 12 em 12 horas. Agora vou tomar de 6 em 6 horas por conta dessa crise.

    • Eu acho que é crise mesmo.
      Pode acontecer sim de alguns fatores como esses que você falou quando acumulados favorecerem o surgimento de uma crise pois podem diminuir o sistema imunológico.
      Abs
      Edu

      • Obrigada pela resposta Edu… Realmente era uma crise e demorou mais ou menos 1 semana pra melhorar. Mas infelizmente apareceu mais duas bolinhas pequenas logo depois que logo sarou, mas logo após apareceu mais duas que pude notar hoje. Não aguento mais crises uma atrás da outra.
        Mas enfim, tenho uma dúvida. Já é a segunda vez que aparece na minha nádega uma bolinha tipo picada de mosquito. Ela não coça, não abre, não vira ferida nem nada. E depois some deixando uma marquinha. Tipo mordida de mosquito mesmo. Será que também é a herpes?

  10. Olá Edu, comprei seu livro ,muito bom por sinal, porem fiquei com uma dúvida, praticar musculação e tomar suplementos como whey protein, massa, bcaa e dextrose atrapalha no tratamento para herpes???

    • Olá Alisson.
      Desculpe a demora na resposta…
      É bom saber que vc gostou do livro.
      Os suplementos não irão atrapalhar em nada desde que na composição deles não tenha Arginina.
      A musculação é muito bom para a saúde, circulação e para o sistema imunológico. Só iria afetar se fosse em uma intensidade muito grande como oque ocorre por exemplo com maratonistas onde depois a imunidade baixa bastante.
      Abraços,
      Edu

      • Oi Braww,
        Alguns estudos mostraram que a Arginina se consumida em quantidade mais elevada pode fazer o vírus se reativar.
        Não acho que esses estudos sejam 100% conclusivos, porém por experiência própria e por pesquisas eu acho que realmente existe fundamento.
        Abraços,
        Edu

  11. Gente, li que os testes estão sendo feitos em pessoas não portadoras. Será que está vacina vai servir pra quem já possui? Não quero criar esperanças a toa. Estou com essa doença há 4 meses e já estou até com um problema de insônia e de coração de tanto que estou sofrendo.

  12. Ótima noticia vamos aguardar.
    Enquanto isso estou fazendo tratamento supressivo a quase 9 meses com aciclovir 400 mg 2x ao dia com lisina 1000mg 1x (com lisina estou a 2meses) ao dia.
    Depois do que iniciei o tratamento supressivo nunca mais tive recidiva. Sofria muito com as recorrencias q era a cada 10 dias, tomava penvir 125mg e nao servia para nada.
    Melhorei minha alimentacao com polivitaminico e evito me estressar.

  13. Olá Edu,
    Trago boas novas!
    Você já pesquisou algo sobre essa Droga? É um estudo Japonês. Pelo que li é uma droga muito promissora, mais potente que valtrex e aciclovir.

    Nesse site, https://clinicaltrials.gov/ct2/show/NCT01959295 , há informação de que ela estaria em sua última fase de teste, mas… e agora?

    ASP2151 é um inibidor da helicase-herpesvírus primase com actividade antiviral contra o vírus da varicela zoster e Herpes simplex virus tipos 1 (HSV-1) e 2 (HSV-2). Aqui, nós examinamos a potência e a eficácia de ASP2151 contra o HSV in vitro e in vivo. Descobrimos que ASP2151 era mais potente na inibição da replicação do HSV-1 e HSV-2 em células Vero no ensaio de redução de placas fágicas e tinha uma maior actividade anti-HSV num modelo de cobaia de herpes genital do que fez o aciclovir e o valaciclovir (VACV) , respectivamente. Oral ASP2151 dada a partir do dia da infecção pico reduzida e obteve geral da doença de uma forma dose-dependente, resultando em prevenção completa de sintomas, na dose de 30 mg / kg. Os valores da dose 50% eficaz (ED50) para ASP2151 e VACV foram de 0,37 e 68 mg / kg, respectivamente, indicando que ASP2151 foi 184 vezes mais potente do que VACV. Quando ASP2151 foi administrado após o início dos sintomas, o curso da doença de herpes genital foi suprimida de forma mais eficaz do que por VACV, com uma redução significativa na pontuação da doença observadas um dia após o início ASP2151 a 30 mg / kg, enquanto que o efeito terapêutico do VACV estava apenas evidentes três dias após o tratamento com a dose mais elevada testada (300 mg / kg). Isto indicou que ASP2151 possui um início de acção mais rápido e janela terapêutica mais larga do que VACV. Além disso, a disseminação do vírus a partir da mucosa genital foi significativamente reduzida com ASP2151 a 10 e 30 mg / kg mas não com VACV, mesmo a 300 mg / kg. Tomados em conjunto, os nossos resultados presentes demonstram a potência e eficácia superiores da ASP2151 contra o HSV.

    Fonte do estudo: https://doaj.org/article/6f6a95645a4d4d7f9182203bc6149f62

    Um Abraço

  14. Tem um saite chamado amizade positiva …. la temum grupo com pessoas com herpes genital so procurar la …. se quiser me adiciona que eu coloco vcs la…. abração…. sempre bom agente conhecer mais sobre esse virus mandado e se informar melhor

  15. vamos continuar com as orações, vai dar certo essa vacina, não importa de qual laboratório, peço a Deus todos os dias para um milagre acontecer. FOCO FORÇA E FE

  16. Olá Edu.tenho herpes há mais de três anos. Fisicamente n sofro com isso. Tenho duas… Muito raro três vezes ao ano e olhe lá. E quando tenho em quatro dias tô boa. N faço tratamento supressivo. Hj estou me relacionando com um pessoa que n tem herpes. Ela sabe desde o início e isso n foi problema pra ele. Usamos camisinha e n faço em crise. Gostaria de saber se seria indicado eu fazer uso de aciclovir alguns dias antes e depois da relação, como se fosse uma supressão. Ou vc acha desnecessário já que usamos camisimha e eu tenho pouquíssimas crises e n faço com quando ela aparece. Ah tbm faço uso de polivitaminicos e vit c com zinco. Mesmo quando grupo a crise n me ataca. Hj me sinto mais forte tbm psicologicamente e devo muito a vc. Obrigada Edu. Aguardo a sua resposta.

      • Edu, bolinha vermelha tipo picada de mosquito pode ser uma crise? Ela não vira bolha, nem ferida, só some depois. Eu já tenho herpes.

    • Tbm nao achei a resposta do edu seu caso é quase igual ao meu
      So aparece uma apareceu setembro do ano passado e esse ano só tive 4 crises
      Sendo que só fica vermelho nao abre ferida menos de uma semana ja cicatrizou sempre aparece no mesmo lugar não faço tratamento supressivo
      Faço musculaçao me alimento bem evito alguns stress na fase da menstruação nao tenho crise
      Faço uso de vitamina
      Evito alguns alimentos
      Só usei o aciclovir na crise
      Queria saber também essa questão edu esclarece ai pra gente
      Tenho um ficante so transo com camisinha e fora da crise

      • Segue o comentário do Edu, Ninha:
        “Oi Flor de Liz,
        -Acho que se vc já está usando preservativo e não transa quando tem suspeita de sintoma ou crise, isso já é suficiente para evitar a transmissão.
        Deixe o antiviral somente para quando vc tiver a recorrência.
        Estudos indicam que os antivirais tomados supressivamente podem diminuir em 50% o risco de transmissão. Acredito que tomar começar antivirais uns dias antes de fazer sexo pode até conferir alguma proteção adicional, mas não vi nenhum estudo específico sobre isso. Aí vai também do psicológico… se isso for te deixar mais tranquila, também é um fator para levar em conta. Mas na minha opinião, da maneira que vc já está fazendo é suficiente.
        – O medo de rejeição é muito amplificado nas nossas mentes… eu falo sobre isso no livro. Nas minhas experiências anteriores também notei isso.
        E obrigado pelo “Anjo”!
        Um forte abraço,
        Edu”

  17. Obrigada pelo apoio!!! Vou compartilhar com vcs: vejo gente que não conta…eu contei pra minha mãe, minha madrinha, meu padrinho, duas tias, uma prima e uma melhor amiga, descobri com isso que conhecia muita gente com a doença e eu não fazia ideia. Todos sempre me dizendo que eu teria uma vida normal, só com alguns cuidados a mais e eu não me convencia. Achava que só estavam me apoiando. Até que reencontrei um amigo com quem não conversava fazia tempo e tive vontade de falar com ele sobre essa doença, quis a opinião sincera de um homem neutro. Ele pra mim: não acredito que vc está mal por isso, isso não é nada, minha ex mulher tinha isso e eu nunca me importei, nunca tive nojo dela e nem medo de pegar. Conversamos muito a respeito e me senti muito aliviada. E o principal é que me sentia muito mal, coração acelerado, falta de ar e pensei que estivesse com um problema sério, mas fui a cardiologista, fiz os exames e graças a Deus é só uma crise de ansiedade e estresse. Com tudo isso, vi que não vale a pena sofrer tanto por isso, daqui a pouco inventam uma cura e estou eu aqui, ruim do coração e com problemas, aí sim, sérios de verdade. Comecei a tomar acivlovir de 200mg, 2X ao dia e não tive mais vai fazer um mês e voltei a malhar. Nem estou tomando lisina, nem equinacia. To pensando em tomar equinacia só um pouco antes da menstruação e durante.

    • Lia você não sabe como esse comentário me ajudou? De contar pra minha família foi a primeira coisa que eu fiz. Esse seu comentário me ajudou a tentar namorar uma mulher e depois poder contar pra ela que tenho esse vírus e não ter medo de ser rejeitado, isso pode ocorrer, mas pode ocorrer também o inverso, ainda mais, sabendo que você contou a seu amigo, que teve um relacionamento com uma pessoa que possuía o vírus mas que nem se importava com isso. Ontem fui a um passeio em uma cachoeira, no interior do meu estado. Eu não sei nadar e lá observei uma garota que sabia nadar razoavelmente bem, aí pedi umas dicas a ela. Ela foi muito paciente comigo, atenciosa e passou muita segurança. Ela parecia ser uma garota muito especial. Acabou rolando um clima entre a gente (confesso até que estou mexido até agora com isso, acho que eu até estou apaixonado) mas aí a todo instante eu me lembrava desse herpes maldito, daí então nem me arrisquei. Eu só sei, que de agora em diante, quando me interessar por alguém eu vou tentar. Eu não sei se vou conseguir, mas há um ditado que diz: tentar não é garantia de se obter um objetivo, todavia, quem conseguiu é porque certamente tentou. Fica a dica para os colegas também. Ainda não está nada decidido! Temos que acreditar que DEUS ainda acredita em nós!

  18. Lia você não sabe como esse comentário me ajudou? De contar pra minha família foi a primeira coisa que eu fiz. Esse seu comentário me ajudou a tentar namorar uma mulher e depois poder contar pra ela que tenho esse vírus e não ter medo de ser rejeitado, isso pode ocorrer, mas pode ocorrer também o inverso, ainda mais, sabendo que você contou a seu amigo, que teve um relacionamento com uma pessoa que possuía o vírus mas que nem se importava com isso. Ontem fui a um passeio em uma cachoeira, no interior do meu estado. Eu não sei nadar e lá observei uma garota que sabia nadar razoavelmente bem, aí pedi umas dicas a ela. Ela foi muito paciente comigo, atenciosa e passou muita segurança. Ela parecia ser uma garota muito especial. Acabou rolando um clima entre a gente (confesso até que estou mexido até agora com isso, acho que eu até estou apaixonado) mas aí a todo instante eu me lembrava desse herpes maldito, daí então nem me arrisquei. Eu só sei, que de agora em diante, quando me interessar por alguém eu vou tentar. Eu não sei se vou conseguir, mas há um ditado que diz: tentar não é garantia de se obter um objetivo, todavia, quem conseguiu é porque certamente tentou. Fica a dica para os colegas também. Ainda não está nada decidido! Temos que acreditar que DEUS ainda acredita em nós!

  19. Olá, há um tempo acompanho o site e sempre ensaio comentar, agora vai. Minha história com o herpes começou no início deste ano e aconteceu junto com o pé na bunda mais filho da mãe da minha história. Lá estava eu, com herpes, sofrendo a dor física e emocional da primeira manifestação, além da desolação em razão do término inesperado e indesejado. Peguei de um cara com quem me relacionei por mais de três anos, que nunca valeu nada mesmo, mas de quem eu esperava o mínimo de bom senso, mas usar camisinha nunca deve ter sido a praia dele. Deveria ter sido a minha, assumo essa responsabilidade, mas, além de não ter 100% de garantia, não adianta chorar pelo leite derramado e nem pelo herpes contraído, ambos não voltam atrás. Enfim, a primeira crise foi absurdamente forte, piorada por uma vulvovaginite por cândida, o que me fazia sentir dores absurdas ao simples caminhar. Ainda durante essa crise e na sequência do pé na bunda master, conheci, pela internet mesmo, um rapaz muito bacana e que me fazia companhia e ajudava a esquecer um pouco a dificuldade pela qual estava passando. A conversa foi fluindo e começamos a nos gostar e a cogitar nos encontrar (ele morava em outro país, mas é natural da cidade onde eu moro). Sentia-me indigna de ser amada, de ser desejada e, apesar de estar bem envolvida e de perceber que ele também estava, cogitar falar sobre o herpes me fazia sentir tão mal, que eu tinha reações físicas, como enjôo e dor no estômago. Criei coragem e comprei as passagens, mas ainda mantendo o segredo que me corroía. Determinado dia, não deu mais pra aguentar, eu já estava com dificuldade pra dormir em razão do segredo, e resolvi contar. Ele ficou meio estático, não sabia como reagir, entendo perfeitamente que foi algo impactante, mas não me recriminou ou disse qualquer coisa que me ofendesse, pelo contrário, disse que não seria isso que o afastaria de mim. Apesar de começar o tratamento supressivo com Penvir 125 uns dias antes da viagem, exatamente no dia que cheguei ao país dele, a bendita da recidiva. Eu quis morrer com aquilo, não tive alternativa a já mandar uma mensagem avisando, e a resposta dele foi linda e compreensiva. Bom, pra resumir, a viagem foi maravilhosa, fizemos tudo o que um casal normal faz, não sofri nenhuma rejeição, ele foi, inclusive, comprar remédio comigo na maior normalidade do mundo. Ele voltou pro Brasil e em poucos dias ficaremos noivos, posso dizer que nunca me senti tão amada,nem mesmo quando era “saudável”. Fora a questão romântica da coisa, entre a primeira e a segunda crises, demorou uns dois meses; da segunda pra terceira, um mês e assim seguiu por um tempo, até que comecei a ter recidivas de dez em dez dias, já estava neurótica pensando que poderia ter HIV, por exemplo, apesar de ter feito exame quando descobri o herpes e o resultado ter sido negativo. Desde que descobri, tomava vitamina C efervescente com zinco, polivitamínico, lisina, equinácea e tudo mais que ouvi falar que ajudaria, mas não estava adiantando nada, então, comecei o tratamento supressivo com Aciclovir. Voltei ao médico e contei o que estava acontecendo. Ele suspendeu o tratamento supressivo e, pra minha surpresa, receitou arginina (Reforgan) todos os dias, além de vitamina C em comprimido, tudo após o café da manhã, pelo período de dois meses. Comecei a tomar e ainda não tive recidivas, mas isso tem pouco mais de uma semana. A arginina, pelo que pesquisei, fortalece o sistema imunológico. Fui a um dermatologista e ele disse que concorda com esse tratamento. Bom, é a opinião de dois profissionais e, como já estava com crises frequentes mesmo, não custava acatar. Pra concluir, descobri várias pessoas que também têm, é realmente mais comum do que imaginamos. A vida segue, gente, não vou dizer que não incomoda, que não torço e que não vou voando até pra Conchichina quando sair a vacina, mas é possível, sim, ter uma vida normal, não percam a esperança, não, e nem se achem inferiores, sujos ou indignos, isso é coisa da nossa cabeça. Quem nos amar, vai amar exatamente como somos.

    • Oi Lalá,
      Foi muito bom que finalmente vc fez um comentário por aqui porque sua história é muito inspiradora e bonita.
      Fico muito feliz em conhecer histórias como a sua.
      A única coisa que realmente vai contra o que eu pesquisei é justamente sobre a Arginina. Diversas fontes mostram que a arginina é um aminoácido que pode aumentar a frequência do vírus.
      De qualquer maneira, se seu médico receitou, então continue o tratamento; e seria bem interessante se vc nos contasse como está indo para você. Será que o suposto benefício que a Arginina pode fazer para o sistema imunológico é maior do que o potencial dela de ativar o vírus? Na minha opinião não… porém temos sempre que manter a mente aberta e no fundo analisar os fatos.
      Um Abraço,
      Edu

      • Edu, prossegui com a arginina e alguns dias depois tive crise. Na minha opinião, foi mais forte do que as que vinha tendo, já que havia um tempo não tinha ínguas. Também achei que demorou mais a sarar, porque geralmente estava bem em cerca de quatro dias após iniciar a medição e dessa vez demorou o dobro. Falei com o médico e ele mandou suspender e disse que ia conversar com o laboratório. Quando for lá de novo, pergunto o que foi conversado. Já tinha tomado equinácea em comprimido, mas não era Enax, e em chá e continuava tendo recidivas. Decidi, então, comprar Enax e ver como meu corpo se comporta. Hoje tomo vitamina c em comprimido e o Enax toda manhã e este também à noite, vou tomar pelos dois meses indicados na caixa. Abandonei l-lisina, multivitamínico, vit c efervescente com zinco, zinco em cápsulas e tudo mais que tomava porque estava me entupindo de remédios e tinha cada vez mais recidivas. Tenho achado mais prático, seguro e menos prejudicial à saúde comprar aciclovir e fazer tratamento supressivo quando quero garantir que não terei recidivas, aí tomo 200mg duas vezes ao dia. Quanto ao coração, está cada vez melhor. Desejo, sinceramente, que todos superem essa fase difícil do começo e de quando surge uma crise ainda mais inoportuna que o normal. Dedos cruzados pra vacina sair o quanto antes, mas, enquanto não sai, que a vida siga da melhor maneira possível, né? Bjs.

      • Olá Lalá,Edu…pessoal..
        Muito interessante esta discussão sobre a arginina pois meu racional era até este momento o mesmo do médico que prescreveu a Lala.

        Há muitos anos que tenho poucas crises e facilmente controladas pelo aciclovir em dose plena por 10 a 15 dias e sem necessidade de dose de supressão pois dificilmente haviam recidivas chegando a ter duas ou no máximo 3 crises ao ano.

        Porém no meio deste ano tudo mudou, um fato importante é que o estresse aumentou também, porém comecei a ter crises com maior frequência e com menor intervalo entre elas e mesmo usando a dose de ataque usual ocorreram recidivas e nas últimas semanas se suspendo o aciclovir voltam o formigamento no pênis, a dor muscular e nos testículos; o que denota um ciclo de ativação do vírus.

        Será redundante falar do incômodo que isso gera e do quanto emocionalmente nos afeta – mesmo nós que já estamos tarimbados e experientes com este nosso hospede inconveniente…rs..

        Então há dias venho tentando identificar o gatilho destas crises – estresse talvez…mas como coadjuvante no meu caso; pois já tive momentos mais tensos e não tive estas crises….

        Lendo o texto da Lalá e suas considerações matei a charada….. em Maio ou Junho…me sentindo desgastado fisicamente comecei a tomar diariamente comprimidos de vitamina C + ARGININA…. e coincidência ou não as crises vieram com mais freqüência e nesta semana em meio a mais uma crise na quarta-feira acreditando ser necessário aumentar minha imunidade iniciei mais uma vez Vitamina C + ARGININA….e é a correlação que faço com o fato da crise não se debelar…ou seja…com 15 dias tomando aciclovir ao reduzir a dose…comecei a sentir o formigamento..etc…

        Realmente não tinha conhecimento desta correlação e irei suspender as tomadas de vit c + arginina e substituirei por Vit C + zinco e um ciclo de lisina.

        Muito importante estas trocas de experiências neste grupo, este relato da lalá me ajudou a montar meu quebra cabeça quanto ao gatilho e espero o ter identificado verdadeiramente.

        Um abraço e assim que ver alguma evolução ou não compartilharei aquí no blog.

  20. Eduardo, vejo varias pessoas falando que tomam remédio tds os dias para evitar.
    Isso é normal?? Esses remédios não podem fazer mal para a saúde já q são diarios?

    • Oi Milla,
      Isso chama-se tratamento supressivo com antivirais.
      O aciclovir por exemplo é bem seguro para uso prolongado pois é um remédio bem conhecido e testado desde a década de 80.
      Mas recomendo sempre um acompanhamento médico pois cada pessoa tem seu caso específico.
      Abraços,
      Edu

  21. Bom dia Edu!
    Sou a Li (apelido), rs. Não tenho herpes ou pelo menos não adquiri ainda. Estou entrando em contato, pois estou namorando há 9 meses e recentemente meu namorado me contou que tem herpes desde seus 14 anos. No momento em que me contou levei numa boa, o ouvi, conversamos um pouco, inclusive desde q começamos a namorar não havia tido crises. Porém por esses dias ele teve uma crise( só vermelhidão e coceira, sem bolhas) e quando ele me falou para minha surpresa fiquei abalada, até porque um dia antes tivemos relações sem preservativos. Só pelo fato de ele ter tido a crise fiquei com medo, ja não estou dormindo direito, penso nisso o dia todo. Já conversamos a respeito, inclusive ele que me mandou o link do seu blog, desde então tenho lido os depoimentos de todos, as informações que publica, mas não estou me sentindo segura. Não pretendo abandoná-lo, pois gosto muito dele e ele foi muito sincero comigo. Sei dos riscos que estou correndo e acho q estou mais aqui por um desabafo pois isso é uma coisa muito pessoal e não conveniente da minha parte desabafar com uma amiga. Acho Edu que aqui tenho a esperança de ouvir de você não que não irei correr risco mas algumas palavras de conforto para que eu possa amenizar minha aflição. Marquei consulta com minha ginecologista, vou conversar com ela, nada melhor que um profissional né? Ah, PARABÉNS pelo seu blog. Desde já agradeço a atenção.

    • Oi Liliane,
      Se seu namorado te contou, é porque ele gosta de vc e se preocupa em não passar. Só isso já é grande coisa.
      O importante é nunca transar se ele estiver com qualquer sintoma.
      Para vc ficar mais tranquila, o ideal por enquanto é vocês transarem com preservativo. Apesar de que se vc não pegou nesses 9 meses é porque seu namorado cuida.
      Herpes genital não é motivo para terminar nenhum namoro ou relacionamento ainda mais quando o casal se gosta de verdade…basta agir com responsabilidade e saber administrar isso. tenho certeza de que vocês poderão levar uma vida normal somente fazendo alguns ajustes assim como é comigo.
      Qualquer coisa estou por aqui
      Abraços,
      Edu

  22. Pessoal, antes só encontravamos aqui no Brasil a L-Lisina ( manipulado) para herpes. Agora, o laboratório Ache lançou o RESIST (Cloridrato de Lisina) que é indicado para: – cicatrizar mais rápido – diminuir a frequência das infecções Ótima notícia para quem tem recidivas frequentes

  23. Olá Edu e companheiros

    Eu li esta matéria do Dr. Drauzio Varella:
    http://drauziovarella.com.br/noticias/e-possivel-prevenir-crise-de-herpes-labial/

    É sobre herpes labial mas acredito que serve para genital tb e diz o seguinte:
    “O inconveniente dos medicamentos, porém, é que sua ação no controle das recidivas é limitada e seu uso frequente pode determinar casos de resistência viral.”
    “Uma opção é utilizar a suplementação de lisina como medida profilática. Como ela não é um agente antiviral, sua utilização frequente e prolongada não causa resistência viral.”

    Será que o tratamento supressivo com aciclovir pode ocasionar uma resistência viral???

    Eu fiz por alguns meses e queria voltar a fazer por tempo indeterminado mas se causar essa resistência talvez seja melhor tomar somente a lisina e nas crises o remédio antiviral.
    Alguém já ouviu falar sobre isso?

  24. Oi gente!!

    Sou virgem e comecei um namoro e antes de iniciarmos qualquer atividade sexual, pedi que ele realizasse os exames, e infelizmente deu positivo para herpes. 😦
    Sei que o sexo, seja ele oral ou genital, não pode ser realizado, mas desde que usemos camisinha é seguro?
    Podemos transar sem que eu seja contaminada de alguma forma?

      • Então, ele fez o exame de forma simples, havendo o resultado sem qualquer especificação de qual tipo de herpes se trata.
        Qual exame em específico ele deve fazer para saber de que tipo de herpes ele tem?

        Se for genital é possível termos relações sexuais de forma segura? Se for oral há chance de transmissão no sexo oral?

        Estou muito preocupada e aflita.

        O blog está de parabéns!! Muitas informações e esperança que enche nosso coração!

        Abraços!

    • O médico que solicitou os exames foi bom, deu sorte de ele ter pedido o exame para herpes, normalmente os médicos só pedem das dsts consideradas mais graves, mas se soubessem o dano emocional e o incomodo que a herpes genital causa todos deveriam pedir.
      O exame é o mesmo porém tem que ser pedido especificamente para tipo 1 e tipo 2 separados, não são todos laboratórios que fazem esse exame, precisa achar um que faça. Sei que o A+ faz.
      Seu namorado nunca teve sintomas?

      • Olá Júlia!

        Então, ele nem sabia que tinha essa doença porque nunca manifestou nenhum sintomas tanto labial quanto nos genitais.
        Eu sempre tive muito receio com herpes genital porque acompanhei uma grande amiga com essa doença e sei bem o que ela teve o que que enfrentar para superar e aprender a conviver e ela sempre me alertou muito pra essa doença que muitos são portadores mas não sabem
        Acho todas as DST”s graves mas a herpesme deixou com traumas e quero me prevenir com todo o cuidado possível.

        Espero muito muito mesmo que essa vacina dê certo e possa curar quem tem e ajudar quem ainda não tem.

        Obrigada Júlia.
        Fica com Deus!

  25. Você provavelmente tem herpes, diz a OMS

    TOM MILES (Reuters) 03/11/2015 – 11:59

    Peritos mostram-se optimistas quanto à possibilidade de desenvolver, no futuro, vacinas contra o vírus do herpes.

    Dois terços da população mundial com menos de 50 anos são portadores do vírus do herpes, que é altamente contagioso e que provoca ulcerações características à volta da boca, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS), naquilo que constitui a primeira estimativa da prevalência global da doença efetuada por esta agência internacional.

    Mais de 3,7 bilhões de pessoas com menos de 50 anos sofrem de infecção pelo vírus do herpes de tipo 1 (HSV-1), em geral depois de o ter contraído durante a infância, segundo o estudo da OMS. Isto para além dos 417 milhões de pessoas com 15 a 49 anos de idade que têm a outra forma vírus, o HSV-2, que causa herpes genital.

    O HSV-1 provoca normalmente ulcerações da boca em vez de lesões genitais, mas está também a tornar-se uma causa cada vez mais frequente de infecções genitais, principalmente nos países ricos. Isto deve-se ao facto de a melhoria da higiene nesses países estar a fazer diminuir as taxas de infecção durante a infância, aumentando os riscos de os jovens contraírem o vírus através de sexo oral quando se tornam sexualmente activos.

    Sabe-se que o HSV-2 pode fazer aumentar o risco de contrair e transmitir o HIV – o vírus que causa a sida. Mas pouco se sabe no que respeita a um qualquer elo entre o HSV-1 e o HIV, embora o HSV-1 possa causar outras complicações graves, como encefalite.

    “Precisamos realmente de acelerar o desenvolvimento de vacinas contra o vírus do herpes simplex – e se uma vacina contra o HSV-2 também funcionasse contra o HSV-1, isso teria imensos benefícios”, diz Sami Gottlieb, médica da OMS. Pelo seu lado, Nathalie Broutet, também médica da OMS, salienta que os Institutos Nacionais de Saúde norte-americanos e empresas como os laboratórios GlaxoSmithKline (GSK) estão envolvidos em ensaios clínicos para determinar qual será a opção preferível: uma vacina terapêutica ou uma vacina preventiva.

    Gottlieb diz ainda que a GSK abandonou anteriormente um ensaio clínico de uma vacina contra o vírus do herpes depois de ter constatado que o produto não era eficaz contra o HSV-2, embora demonstrasse alguma eficácia contra o HSV-1. “Isso foi interessante e promissor porque forneceu provas de que é possível desenvolver este tipo de vacinas. Há muito trabalho em curso e esperamos ter uma vacina contra o HSV no futuro”, acrescenta.

    Ainda segundo Gottlieb, há vários ensaios clínicos de fase 1 e fase 2 em curso. A empresa Genocea Biosciences abandonou recentemente o seu trabalho na área das vacinas contra a pneumonia a favor das suas pesquisas, mais promissoras, sobre o herpes genital.

    Fonte: http://www.publico.pt/ciencia/noticia/voce-tem-provavelmente-herpes-diz-a-oms-1713085

  26. Caro Edu,

    Admedus postou em seu Blog, criado recentemente, fazendo uma ligação sobre sua vacina HSV2 e a matéria publicada pela OMS… Interessante!

    Fonte: http://www.admedus.com/au/category/news/

    Organização Mundial de Saúde: Você provavelmente tem herpes
    6, de novembro de 2015
    Publicado em: Destaque, BLOG

    “Nós realmente precisamos acelerar o desenvolvimento de vacinas contra o vírus herpes simplex.” Sami Gottlieb, médico da OMS.

    Números divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), na semana passada, afirmou que 417 milhões de pessoas na faixa etária faixa etária de 15-49 anos estão vivendo com o HSV-2. As estimativas recentes destaca não só a importância deste vírus, mas também a necessidade de encontrar uma cura.

    Existem duas estirpes de vírus herpes simplex, a primeira estirpe de HSV-1 é comumente referido como frio feridas ou úlceras da boca; a segunda estirpe de herpes HSV-2 provoca lesões genitais dolorosas e o único tratamento disponível é doses diárias de drogas antivirais que podem reduzir mas não eliminar os focos.

    As estimativas da OMS sobre taxas de infecção pelo herpes são chocantes para muitos, pois é muito maior do que se pensava e faz com que a necessidade de entregar uma vacina terapêutica que pode não só prevenir HSV-2, mas também tratar as pessoas que já infectadas são ainda mais importante .

    Como Admedus está trabalhando para criar uma CURA HSV2

    (Minha OBS Edu: Aqui Admedus fala em cura, eu particularmente acredito em uma “cura funcional” para esta vacina, que será extremamente confortante para nós. Tendo em vista que os ensaios de fase II da vacina do Professor Ian Frazer já está em andamentos há pelo menos seis meses, soa muita confiança em falar em uma cura por parte de Admedus, já que possuem dados preliminares sobre os participantes dos ensaios nesse período).

    Texto Admedus

    Admedus está trabalhando com o Australiano do Ano, Professor Ian Frazer, para aproveitar sua tecnologia de vacina de DNA de última geração, em um esforço para criar uma vacina terapêutica para o HSV-2. Se o nome de Ian Frazer soa familiar, é provavelmente porque seu trabalho e liderança originário estão ligados à vacina comercializada Gardasil, que é usado para prevenir infecções por HPV e os cancros do colo do útero associados em 120 países que protegem milhões de jovens.

    A Vacina terapêutica HSV2 Admedus é projetado para permitir, estimular e apoiar o corpo para lutar contra a doença. As vacinas terapêuticas são destinadas para tratar a doença em vez de uma vacina preventiva, o que significa que pode ser utilizado em pessoas que já têm a doença, e não apenas como uma medida preventiva, que é tradicionalmente como as vacinas são usadas.

    O programa Admedus HSV-2 já completou uma fase bem sucedida de seu estudo, cujos resultados demonstram questões de segurança e com 19 de 20 dos participantes do estudo, mostrando uma resposta de células T, onde existia nenhuma imunidade anterior, que é um indicador precoce de uma forma eficaz imune resposta.

    A vacina terapêutica HSV-2 está agora em um estudo de Fase II e cujo dado primário do estudo é a segurança da vacina em pessoas com o vírus, e Admedus vai estar a olhar para dados adicionais, tais como a redução dos sintomas e erupções virais, que estão relacionadas com o focos de lesão de HSV-2, após a vacinação.

    Admedus teve centenas de pessoas que se inscreveram para participar no estudo de Fase II, e estamos nos aproximando de inscrição completa. Mais de 80% dos participantes do estudo necessários quer ter recebido o seu regime de dosagem inicial e o programa está no caminho certo para ter dados provisórios até ao final de 2015, com dados adicionais do estudo para estar disponíveis em 2016.

    Abraço a Todos!

  27. Bom dia, Edu.

    Eu acusei positivo para Herpes, sei que é no genital mas não sei qual é o tipo.
    Felizmente (do males, o menor). Não possuo recidivas, porém sei que tenho. Gostaria de contar a minha namorada. No meu caso, o simples uso da camisinha já inibe a transmissão?

    • Oi Ricardo.
      – Estatisticamente 90% da herpes genital é causada pelo hsv tipo 2.
      As pessoas como você que não costumam ter crises, devem ficar atentas do mesmo jeito porque existe um risco de que crises bem fracas passem desapercebidas ou sejam confundidas com outra coisa. por isso, para todos nós (com crise ou sem crise) é importante criar o hábito de verificar sempre os genitais especialmente antes de uma relação sexual.
      Dito isso… se vc realmente não estiver em crise, a chance é muito baixa de transmissão e eu diria quase inexistente se ainda estiver usando camisinha.
      A camisinha só não é 100% eficaz porque ela não consegue cobrir outras partes dos genitais por onde pode existir a presença de vírus na pele.
      Obs; se for contar a namorada, recomendo o meu livro sem compromisso… tem um capítulo com muitas dicas de como fazer isso… e muito mais é claro.
      Abraços, Edu
      Ps: desculpe a demora na resposta.

  28. Olá Edu, a exatamente 1 ano e meio, contrair herpes Genital, sofro muito com recorrências crônicas hj em dia é uma crise por mês mais jah chegou a ser pior, faço o uso de lisina e aciclovir diariamente melhorou muito, mesmo assim não fico livre por muito tempo das recidivas. Mais nesse mês fiz o exames igg e igm para Herpes 1 e 2, mais ambos deram não reagente, o mais próximo que de dar alguma coisa foi o Igg para Herpes tipo 2 que deu um valor de 11 u/ml, e no exame diz que abaixo de 16 u/ml é não reagente, e entre 16 e 20, é não conclusivo e acima de 20 é reagente. Mais minha maior dúvida é se é possível eu ter herpes e os exames der não reagente tanto igg ou igm, mesmo eu tendo crises em mês e mês e eu ter 18 meses da minha primeira crise.

    • Tenho herpes há pouco mais de um ano. Sofria diariamente. As crises eram mensais. Tomei penvir, usei acoclovir, lisina. Parei de beber, evitava nozes e outros alimentos.

      Herpes tem solução, não tem cura. Mantenha a área limpa sempre que possível e polvilhe de leve talco granado depois do banho, com a área já seca.

      Você não terá mais crises.

  29. Galera, serei graduado no jiu jitsu essa semana! Sou forte, sou bonito, tenho um belo sorriso, tenho um estilo de vida legal e construí tudo isso depois do diagnóstico. Antes eu bebia durante dias da semana, não me importava com alimentação, tinha muitas espinhas, não tinha metas, paixões ou hobbies. Me achava imbatível, saúde inabalável!
    Depois do diagnóstico meu mundo caiu. Me senti acorrentado. Me senti incapaz de arranjar alguém, chorei muito, sofri e não encontrava solução pro problema.
    Foi aí que eu pesquisei tudo sobre herpes na internet, pesquisei sobre o poder do agora e o segredo! Descobri que a vida não é só sexo como a televisão quer nos mostrar. Entendi que somos corpo e alma, devemos cuidar da máquina do corpo e de nossa alma DIARIAMENTE. Guardei meu segredo e comecei a me exercitar, fiz branqueamento dental, tomei roacutan, entrei nos esportes, exercitei Meditação com frequência, fiz amigos, me diverti, saí em finais de semana e logo após voltava a minha rotina de manutenção do organismo e nunca deixei de acreditar em mim mesmo.
    Incrivelmente minha vida só melhorou! Não caí na sargeta por causa de vírus algum, sou vencedor. Quando tenho crise vou lá, limpo o local, tomo meu remédio e espero cicatrizar. Corro logo 10 kilômetros pra ajudar. Bebo leite, como cereais integrais, tomo multivitamínico! Improviso, faço limonada, canto minha música preferida, vou malhar! Me recolho para me curar. Em poucos dias acaba e a vida continua, ninguém viu, ninguém sabe, só eu.
    Consegui uma aparência modéstia parte atraente e nesses últimos tempos minha vida amorosa está fluindo de uma forma incrível… Conheci uma moça maravilhosa que morre de tesão por mim e estou muito feliz.
    Prestem atenção, estou com vocês, Tamo junto. Cuidem da saúde e vamos focar na fase II da vacina. Quem puder contactar os laboratórios por e-mail, contatem! Contatem também quem está fazendo o tratamento de testes se puderem e vejam se estão ocorrendo reincidivas. Estamos no final de 2015 e as notícias estão por vir.

    Foco, força e fé.
    Ps. o Bred Pitt tem o herpes vírus e é o homem mais sexy do mundo. Abraços

  30. Boa tarde pessoal,
    Quero deixar minha experiência aqui.
    Eu tinha problema de crises semanais. Tomei um monte de coisas, desde aciclovir até comprimidos de creolina e nada adiantou. A única coisa que havia sido mais ou menos eficaz foi o tratamento supressivo com valaciclovir, porém ainda assim havia alguns casos de recorrência mesmo sem a interrupção do tratamento.
    Minha vida mudou quando fui a uma psicóloga e ela, após muitas sessões, me recomendou a procura de um psiquiatra para controlar minha ansiedade.
    O psiquiatra me diagnosticou como uma pessoa que sofria de ansiedade e me receitou dois medicamentos, o Frontal e o Cloridrato de Paroxetina, estes que estão controlando minha ansiedade.
    O surpreendente foi ter percebido que após o início do meu tratamento de ansiedade, não tive mais recorrências de herpes, fato que era semanal como dito no início desse breve relato. Há mais de seis meses que não sei o que é herpes e estou apenas tomando medicamento para ansiedade.
    Desta forma estou tendo uma vida normal novamente e o que me deixa mais feliz é que hoje posso ter uma companheira fixa que sabe do meu problema e não tem herpes, mesmo fazendo sexo com ela, e só com ela, sem proteção.
    Espero que o meu relato possa ajudar alguém que está tentando combater o vírus diretamente sem sucesso e talvez tenha algum outro fator relacionado, como a minha ansiedade, que está desencadeando o vírus.

    • Oi José,
      Sim… o fator emocional realmente influencia muito na reativação do vírus.
      Como falo no meu livro, fortes emoções negativas, ou seja , o stress emocional é um dos piores fatores que enfraquecem o sistema imune e desencadeiam o vírus.
      O pior é quando agente está naquele ciclo de que a própria doença cria o stress emocional… por isso é muito importante buscar o equilíbrio o quanto antes.
      Abraços,
      Edu

  31. ola pessoal… meu nome é matheus, tenho 20 anos, contraí a doença a uns 3 anos atras, tenho crises frequentes, hoje ja bem melhor, pois faço tratamento a algum tempo.
    Apesar disso, mentalmente ainda é muito dificil pra mim… gostaria do contato de alguns de vcs, pra trocar umas ideias, experiencias, etc…

  32. Olá Edu e pessoal do blog

    Eu li esta matéria do Dr. Drauzio Varella:
    http://drauziovarella.com.br/noticias/e-possivel-prevenir-crise-de-herpes-labial/

    É sobre herpes labial mas acredito que serve para genital tb e diz o seguinte:
    “O inconveniente dos medicamentos, porém, é que sua ação no controle das recidivas é limitada e seu uso frequente pode determinar casos de resistência viral.”
    “Uma opção é utilizar a suplementação de lisina como medida profilática. Como ela não é um agente antiviral, sua utilização frequente e prolongada não causa resistência viral.”

    Será que o tratamento supressivo com aciclovir pode ocasionar uma resistência viral???

    Eu fiz por alguns meses e queria voltar a fazer por tempo indeterminado mas se causar essa resistência talvez seja melhor tomar somente a lisina e nas crises o remédio antiviral.
    Alguém já ouviu falar sobre isso?

  33. http://www.proactiveinvestors.com.au/companies/news/66357/admedus-finishes-2015-in-strong-position-after-achieving-milestones-66357.html
    Edu República ai o balanço final de 2015 sobre a vacina
    Um feliz natal a todos que 2016 seja um ano de vitórias para todos nós e que venha essa vacina amém
    Os dados estão positivos
    Fé em Deus que tudo dará certo
    Nos primeiro trismestre de 2016 teremos o resultado final do estudo 2 onde todos os participantes ja terão tomado a dose de reforço que são 6 meses depois das 3 doses!!!

  34. Oi Edu, tive os primeiros sintomas do hsv2 no período do natal de 2009. Tenho a impressão de ter me infectado numa banheira pois eu e meu marido tivemos os primeiros sintomas com pouca diferença de tempo. No início, tinha recidivas mês sim, mês não. Atualmente perdi as contas, pois são poucas as recidivas.
    Estou arrasada pois agora, depois de 6 anos, na mesma época, apareceram bolinhas na genital de minha filha. Ainda não fomos ao médico, mas desconfio que seja hsv2. Eu sou muito cautelosa, mesmo quando não aparecem feridas, não consigo acreditar que tenha passado para ela por meio de contato.
    Ela tem um ano e meio e é a primeira vez que apareceram as bolinhas. O parto foi cesariano, mas lembro que no dia eu estava com bolinha. Agora o que eu achei estranho, é só ter aparecido agora, ela com um ano e meio.
    Estava vendo um exame dela que deu negativo para Citomegalovirus (IgM), significa que ela não tinha o vírus assim que nasceu?
    Queria saber se, por exemplo, uma pessoa que tem o virus na boca poderia ter passado pra ela e ter aparecido na genital. Por meio de troca de fralda e tal…
    O virus da boca de uma pessoa pode passar pra genital da outra sem relação sexual?

    • Oi Maria,
      Prefiro não fazer especulações nesse caso.
      A primeira coisa é levar (o quanto antes) sua filha no médico para que ele faça um diagnóstico correto.
      Desculpe por não responder antes, mas me atrasei com o blog por motivos pessoais.
      Espero que não seja herpes na sua filhinha.
      Abraços,
      Edu

  35. Pessoal!!!! Nenhuma notícia sobre a vacina? Estou pedindo a Deus para que em 2016 tenhamos um milagre, que nos tire dessa agonia , que venha a cura do Herpes

    • Tem sim morena notícias mandei um link acima do que vc escreveu pedi pra edu republicar pra galera
      No primeiro trimestre de 2016 sai o resultado final onde todos os participantes ja terão tomados as 3 doses e a dose de reforço que são 6 meses após as 3 doses e ai teremos uma posição leia o link
      Tenhamoa fé ja deu tudo certo
      Um feliz ano novo a todos!!!

  36. Boa tarde,acompanho o blog já há uns 3 anos, momento em que constatei a presença desse malfadado vírus. Sempre fui um cara tranquilo, cuidadoso e zeloso com meu corpo, nunca me expus a riscos de nível médio ou elevado.Desde quando adolescente, ainda quando virgem, tinha certos receio de DSTs. Era meio conflituoso, tesão de um lado, e por outro lado receio de esbarrar com algo nefasto. Confesso que tinha receios demasiados, medos, talvez encarasse o sexo como algo que tinha muita vontade, mas ao mesmo tempo impuro, o que, consequentemente poderia acarretar consequências – evidente que tinha traço pequeno , mas existia, de hipocondria. Namorei por quase 7 anos com a garota que me apaixonei, e com quem perdi a virgindade. Após esse tempo, por desgastes normais, resolvemos dar um fim. Foi nesse momento que reencontrei uma amiga de infância e houve uma transa, da qual redundou, 100% de certeza, a merda desse herpes. Detalhe: usei camisinha, mas a camisinha não garante totalmente, haja vista ficarem partes do pênis desprotegido, sua base mais especificamente. Para mim foi traumático, super doloroso. E quando digo doloroso, não me refiro à física, mas sim a emocional. Foi devastador, paralisante receber o diagnostico. Me sentia diferente das pessoas, me sentia impuro, me sentia um potencial transmissor dessa herpes, razão pela qual achava que não deveria me envolver com mais nenhuma garota, já que jamais queria ser o vetor responsável pela transmissão de algo ruim. Tinha/tenho consciência, respeito ao próximo, portanto não queria/quero passar adiante esse herpes.Só que os meses foram passando e fui me acalmando um pouco mais. É claro , sempre que havia uma recidiva eu ficava mal e voltava à internet em busca de alguma solução definitiva. Todos querem algo definitivo, eu não sou diferente. A minha herpes aparece numa média de 3 vezes ano ano. Não uso nenhuma medicação preventiva, apenas busco me alimentar bem, praticar exercícios. Quando eclode, me utilizo geralmente do PENVIR , geralmente compro de 500 mg, mas, lendo alguns informes, acredito que seja errado, o certo seria usar o de 125 mg, o que farei doravante. Li muito sobre herpes, e além do Penvir, me interessei muito sobre o ENAX e o ascaridil, no entanto, confesso que ainda não me utilizei de nenhum dos dois, primeiro pq tenho receios – provavelmente sem fundamentos, acho que não devem influir em outros órgãos-, e segundo, pq não quero gastar minhas “balas ” de uma vez só, caso , mais à frente, a herpes me incomode mais, provavelmente eu faça uso dessas alternativas ( enax e ascaridil,,,, lisina….vtamina c….). Vale mencionar que ainda não digeri bem essa herpes, me sinto incomodado e receoso, medo da rejeição e não aceitação. Rememorando o que mencionei acima, minha herpes se deu numa fase que fiquei solteiro após termino de um namoro de 7 anos, e , passado uns meses ( agora já com a herpes), reencontrei essa ex namorada e ela aceitou numa boa, desmistificando essa questão do herpes e dizendo-me que eu estava vendo monstros onde não existia. Às vezes acho que eu superdimensiono, provavelmente sim, mas essa herpes ainda me machuca, me faz sentir mal. Esses sentimento não são diários, nem mensais, vem à tona quando eclode a herpes, mas como disse, me incomodam, penso muito e sempre venho na internet ver se saiu uma vacina definitiva. Galera, quis dividir minha experiência com vcs e tentar acalmar algumas pessoas que estão mais tensas. Sei que é difícil mas tentem não pensar muito e manter uma boa qualidade de vida, praticar esportes, se alimentar bem e tentar não se stressar. Ia me esquecendo, minha inquietude era grande, que cheguei a mandar emails para os laboratórios internacionais que estão encabeçando pesquisas. Expus minha dor, tentando convencê-los em se apressarem, assim como me coloquei como cobaia. Responderam-me , mas sempre de forma rasa. Acho que todos deveriam mandar emails, qualquer coisa recorram ao tradutor google , só sei que não podemos ficar parados. QUANTO À ESSAS VACINAS, ALGO ME INQUIETA: Essas vacinas que estão sendo desenvolvidas, SÃO PALIATIVOS, OU ELAS PROMETEM REALMENTE A CURA DA HERPES 2?? NÃO QUERIA QUE FICÁSSEMOS REFÉNS DESSES LABORATÓRIOS, QUERIA UMA CURA DEFINITIVA E NÃO ALGO QUE VENHA APENAS PARA AMENIZAR as recidivas. Vcs sabem se essas vacinas trazem a cura definitiva??? TORÇO PARA QUE SIM. Que DEUS abençoe a todos!

  37. Boa tarde,acompanho o blog já há uns 3 anos, momento em que constatei a presença desse malfadado vírus. Sempre fui um cara tranquilo, cuidadoso e zeloso com meu corpo, nunca me expus a riscos de nível médio ou elevado.Desde quando adolescente, ainda quando virgem, tinha certos receio de dsts. Era meio conflituoso, tesão de um lado, e por outro lado receio de esbarrar com algo nefasto. Confesso que tinha receio de mais, medos, talvez encarasse o seco como algo que tinha muita vontade, mas ao mesmo tempo impuro, o que, consequentemente poderia acarretar consequências – evidente que tinha traço pequeno , mas existia, de hipocondria. Namorei por quase 7 anos com a garota que me apaixonei, e com quem perdi a virgindade. Após esse tempo, por desgastes normais, resolvemos dar um fim. Foi nesse momento que reencontrei uma amiga de infância e houve uma transa, da qual redundou, 100% de certeza, a merda desse herpes. Detalhe: usei camisinha, mas a camisinha não garante totalmente, haja vista ficarem partes do pênis desprotegido, sua base mais especificamente. Para mim foi traumático, super doloroso. E quando digo doloroso, não me refiro à física, mas sim a emocional. Foi devastador, paralisante receber o diagnostico. Me sentia diferente das pessoas, me sentia impuro, me sentia um potencial transmissor dessa herpes, razão pela qual achava que não deveria me envolver com mais nenhuma garota, já que jamais queria ser o vetor responsável pela transmissão de algo ruim. Tinha/tenho consciência, respeito ao próximo, portanto não queria/quero passar adiante esse herpes.Só que os meses foram passando e fui me acalmando um pouco mais. É claro , sempre que havia uma recidiva eu ficava mal e voltava à internet em busca de alguma solução definitiva. Todos querem algo definitivo, eu não sou diferente. A minha herpes aparece numa média de 3 vezes ano ano. Não uso nenhuma medicação preventiva, apenas busco me alimentar bem, praticar exercícios. Quando eclode, me utilizo geralmente do PENVIR , geralmente compro de 500 mg, mas, lendo alguns informes, acredito que seja errado, o certo seria usar o de 125 mg, o que farei doravante. Li muito sobre herpes, e além do Penvir, me interessei muito sobre o ENAX e o ascaridil, no entanto, confesso que ainda não me utilizei nenhum dos dois, primeiro pq tenho receios – provavelmente sem fundamentos, acho que não devem influir em outros orgãos-, e segundo pq não quero gastar minhas “balas ” de uma vez só, caso , mais à frente, a herpes me incomode mais, provavelmente eu faça uso dessas alternativas ( enax e ascaridil,,,, lisina….vtamina c….). Vale mencionar que ainda não digeri bem essa herpes, me sinto incomodado e receoso, medo da rejeição e aceitação. Rememorando o que mencionei acima, minha herpes se deu numa fase que fiquei solteiro após termino de um namoro de 7 anos, e , passado uns meses, reencontre essa ex namorada e ela aceitou numa boa, desmistificando essa questão do herpes e dizendo-me que eu estava vendo monstros onde não existia. Às vezes acho que eu superdimensiono, provavelmente sim, mas essa herpes ainda me machuca, me faz me sentir mal. Esses sentimento não são diários, nem mensais, vem à tona quando eclode a herpes, mas como disse, me incomodam, penso muito e sempre venho na internet ver se saiu uma vacina definitiva. Galera, quis dividir minha experiência com vcs e tentar acalmar algumas pessoas que estão mais tensas. Sei que é difícil mas tentem não pensar muito e manter uma boa qualidade de vida, praticar esportes, se alimentar bem e tentar não se stressar. Ia me esquecendo, minha anquietude era grande, que cheguei a mandar emails para os laboratórios internacionais que estão encabeçando pesquisas. Expus minha dor, tentando convencê-los em se apressarem, assim como me coloquei como cobaia. Responderam-me , mas sempre de forma rasa. Acho que todos deveriam mandar emails, qualquer coisa recorram ao tradutor google , só sei que não podemos ficar parados. QUANTO ESSAS VACINAS, ALGO ME INQUIETA: Essas vacinas que estão sendo desenvolvidas, SÃO PALIATIVOS, OU ELAS PROMETEM REALMENTE A CURA DA HERPES 2?? NÃO QUERIA QUE FICÁSSEMOS REFÉNS DESSES LABORATÓRIOS, QUERIA UMA CURA DEFINITIVA E NÃO ALGO QUE VENHA APENAS PARA AMENIZAR as recidivas. Vcs sabem se essas vacinas trazem a cura definitiva??? TORÇO PARA QUE SIM. Que DEUS abençoe a todos!

    • Aconteceu quase a mesma coisa comigo… Namorei por alguns anos e sempre tive muito medo de contrair esses tipos de doenças.
      Depois que terminei meu namoro, me envolvi com uma pessoa que infelizmente me passou a herpes genital. Fiquei arrasada e demorei para me conformar com isso. Depois reencontrei esse meu ex namorado que também aceitou esse ocorrido e que está comigo até hoje.
      Tudo acontece por uma razão, e eu acredito que um dia ficaremos livres por completo desse mal!

  38. Ninha obrigada pela notícia, eu não tinha visto seu comentário logo acima , realmente é uma notícia maravilhosa, temos que aguardar com fé e esperança então esses resultados , eu estou muito ansiosa para que o resultado seja positivo ! No momento estou com uma lesão , abriu uma pequena ferida em um dos lábios da minha vagina , está ardendo muito ! Alguém sabe se posso passar talco (polvilho anti-séptico ) para secar mais rápido ? Pois está incomodando muito !!!! Obrigada e fiquem com Deus

  39. já existe vacina sou prova viva disso…já coloquei comentários que nunca chegaram a ser publicados não sei porquê nem qual a intenção deste site…eu sou de Portugal e tomei a vacina que existe no brasil…é um laboratório de manipulação de vacinas…a eficácia em mim foi alta…deixei automaticamente de ter os ditos aparecimentos das vesiculas e qualquer sintoma relativamente ao herpes…quem tiver interessado eu passo toda a informação sem interesses nenhuns…é impressionante ver aqui comentários de pessoas desesperadas em saber sobre uma dita vacina mas nada em concreto…esqueçam todo o tipo de tratamentos…a vacina que tomei serve para os 2 tipos de herpes e tem como função obrigar o nosso corpo a produzir anticorpos específicos para o herpes…o problema de algumas pessoas manifestarem o herpes poucas ou muitas vezes nada tem haver com graves problemas,tirando se alguém for portador de doenças graves…grande parte da populaçao tem o virus e só sabe que o tem quando tem a primeira manifestaçao…as análises ao herpes que existem não são muito conclusivas porque apenas tem valores,só dá para saber se é herpes activo quando se faz recolha do liquido da vesicula e no laboratório confirmam a presença do mesmo…apenas uma pequena presentagem o manifesta,eu vivi o pesadelo do herpes genital durante 4 anos e meio…estou livre finalmente

  40. Feliz ano novo a todos desse blog! Que em 2016 possamos ter muitas surpresas boas. Que DEUS nos abençoe com: saúde, muitos anos de vida e muitas felicidades! Que ele mande a cura para o herpes logo em 2016 mas se não mandar logo agora, que ele nos ajude a conviver com esse vírus pra que nós possamos viver de forma digna!

    • Bom dia Edu!
      Será que não poderíamos reunir um grupo de atuação no campo político e promovermos encontros periódicos objetivando uma maior atenção e providências das autoridades públicas para essa questão do Herpes no Brasil e mundo. Penso que poderíamos realizar uma espécie de seminário, encontro e convidarmos Ministro da Saúde, Senadores, Cientistas e pesquisadores no Brasil para trazerem informações do que vem sendo feito e o que possivelmente poderão fazer. Pode se formar uma comissão e ir a Brasília buscar apoio político de gabinete em gabinete sensibilizando Senado e Câmara para dar maior notoriedade a essa questão de saúde pública. Podemos tentar nos reunir aí em Curitiba ou até mesmo em Brasília. .., Acredito que essa vacina quando concluída ainda levará um tempo para chegar ao Brasil porém se houver uma grande mobilização nesse campo político esse tempo poderá em muito ser reduzido. Não sei se já existe esse tipo de atuação como disse, mas caso não exista acho que valeria em muito nos mobilizarmos nesse sentido.
      Grande abraço!

      • Oi Charle,
        A ideia é boa sim, porém devido a herpes genital ser considerada um “segredo” por muitos, acho difícil conseguir grande suporte. Acho que a grande maioria das pessoas que tem não quer se expor.
        E isso é um fator que pode atrapalhar bastante.
        Abraços,
        Edu

      • Talvez não charle tendo em vista que é um problema que afeta pessoas mundialmente, assim que tiver a resposta final ela sairá na mídia mundialmente. Ela sendo liberada no exterior a anvisa tem como avaliar e liberar aqui também. Cabe nós ficarmos atentos e assim que sair começarmos a entrar em contato com anvisa seja por email ou telefone e pedir que verifiquem e libere aqui no Brasil. Vamos ter fé e acreditar que dê tudo certo e que tenhamos a” cura” o mais breve possível. Na última publicação da admedus eles falam que terá uma resposta final no 1 trimestre de 2016 entao até março teremos uma posição sobre o estudo de fase 2 final o que nos resta é aguardar.

      • Pelo andamento do ensaio clínico de Admedus/Cientista Dr.Ian Frazer, caso esta vacina realmente funcione, ela provavelmente deverá estar no mercado em 2020. Isto porque ainda deve ser finalizada esta fase 2 e, em seguida, teremos a fase 3 que deve durar uns dois ou três anos. No mercado da Austrália em 2020, já aqui no Brasil vai depender de muitos outros fatores para que seja disponibilizada aqui.
        OBS: Em ensaios pré-clínicos, esta vacina agiu como uma cura funcional em camundongos. Ou seja, manteve o sangue limpo do vírus herpes.

        Concorrendo nessa disputa, esta o laboratório GENOCEA dos EUA, com a vacina GEN-03. Está vacina obteve um ótimo resultado, a qual reduziu em 58% a excreção viral, em sua fase 2. Vi relatos em fóruns internacionais de que após um ano de tomar a vacina, um candidato disse que não teve recorrência, mesmo sem tomar medicamento. Essa vacina de GENOCEA foi considerada um pouco superior ao aciclovir, no que diz respeito a excreção viral, que é a presença do vírus na pele.
        A vacina de GENOCEA deve avançar para a fase 3 a depender do resultado de admedus.
        De qualquer forma, em 2020, uma dessas vacinas, enfim dará um fim na necessidade de tomar comprimidos diariamente. Quando vai ser liberadas aqui no Brasil, viremos ou entraremos em ação perante a ANVISA.

        E a CURA definitiva acredito que virá da tecnologia CRISPR… Já ouviram falar nisso… se não, vejam esse vídeo do fantástico…

        http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2016/01/tecnica-que-modifica-dna-pode-ser-chave-da-cura-de-muitas-doencas.html

        PhD Bryan Cullen e o Professor David C. Blom, em parceria com Editas Medicine, que possui patentes da tecnologia CRISPR, buscam realmente a tão almejada cura.

        Fiquem de olho na CRISPR…

        Enquanto tudo ainda ocorre, vamos levando a vida.

        Há um ano fui infectado com o herpes Desde então, minha vida mudou.

        Um Abraço a todos

  41. Olá Edu,
    Obrigada do fundo do coração por abrir as informações e essa ferramenta de “desabafo” on line.
    Eu tive minha primeira crise a um pouco mais de 3 meses e até agora não sei mais o Q é viver sem herpes. Tenho uma crise atrás da outra. A sorte é que as feridas quase não saem. Não sei se pelo fato de eu logo sentir aquela dor nas pernas e já começar a tomar o remédio. Depois da dor nas pernas vem as agulhadas, corrimento, um pouco de ardor e quando acho Q agora está passando, a dor nas pernas volta e lá vem o ciclo todo de novo. Por sorte não tenho as feridas, mas tbem fica mais difícil de entender os ciclos. Só sei q todos os dias estou sentindo algo.
    Fui no infectologista e fiz exames de sangue.
    IGG alto, igm alto e a surpresa Iga muito baixo!!!
    Pode ser q eu tenha o Q chamam de deficiência de IGA
    O infecto me mandou para uma imunologista. Serei atendida em duas semanas. Veremos. Mas ele acha q as constantes recidivas podem ter a ver com isso. Vc já ouviu falar dessa relação? ???
    Mas alguém por aqui tem deficit de Iga???

    Outra questão, meu médico me deu tratamento supressivo de Aciclovir, 200mg 1 vez ao dia, pelo q vejo de outros relatos parece que é uma dose muito pequena. O q Vc acha????

    Aguardo uma resposta
    Obrigada pela força

    • Oi Su,
      Quanto a essa sua deficiência de IGa eu não conheço.
      Mas realmente o nosso sistema imune é fator importantíssimo para “barrar” as recorrências com certeza.
      – essa dose de aciclovir realmente é baixa para um começo no tratamento supressivo, mas como conto no livro, é a dose que depois tomei por muitos anos. No meu caso funcionou…aliado a outras coisas.
      Faça como seu médico recomendou… ele analisou o seu caso específico.
      Abraços,
      Edu

  42. Boa tarde, há exato um mês fiquei com uma menina que em uma conversa informal falou que tinha herpes labial, porém no dia que ficamos não parecia ter nada errado com a boca dela, problema que uma semana depois comecei a sentir algo estranho na boca, como pontadas no lábio, movimento involuntário do lábio, áreas mais ásperas e uns inchados que aparecem na parte de dentro do lábio e desaparecem no mesmo dia, no começo achei que era coisa da minha cabeça, mas estou vendo que não é, minha dúvida é que acontece tudo isso, mas as famosas bolhas no lábio não vieram. Fato é que tomo Vit C com Zinco todo dia, pois contrair herpes genital há uns 10 meses atrás, depois que comecei a tomar estou sem recorrência há 3 meses, poderia ser essa a causa de não aparecer as bolhas ou pode não ser Herpes? Devo consultar um Clínico geral ou melhor um dentista? Estou com certo medo, pois nem me recuperei psicologicamente da genital e agora outra bomba. Obrigado desde já

    • Olá,
      Se vc já tem herpes genital, então já tem uma certa imunidade cruzada contra o hsv-1.
      Porém existem sim casos de pessoas que tem ambos…herpes genital e labial.
      Pelo o que vc descreveu não parece ser herpes labial pois a a característica principal (bolhas) não apareceu.
      Mas acho que até pela sua paz de espírito é muito importante vc consultar um médico.
      Se eu fosse vc iria em um dermatologista e explicava a situação para ele.
      Aí sim ele pode dar uma olhada em sua boca e analisar seu caso específico.
      Abraços,
      Edu

  43. Oi Edu
    Há 4 meses, tive relações com um ex namorado que possui herpes labial. Eu não tinha qualquer conhecimento sobre a doença tanto nele como sobre sua forma de transmissão, até porque ele nunca havia demonstrado sintomas na minha frente. E em um momento de crise labial, tivemos contato e foi assim que hoje me encontro nesta situação. Ele me transmitiu herpes genital.
    Depois do ocorrido, ele me disse depois que a tinha desde criança,que não sabia da possibilidade e não tinha transmitido nunca a ninguém. Enfim, me sinto muito triste com tudo isso. Já li muito sobre o assunto, inclusive quero agradecer por esse blog que tem me ajudado bastante. Me sinto diferente de todos, nunca tive nada… e do nada me ver com uma doença que posso transmitir aos outros me deixa um tanto que deprimida.
    Queria apenas tirar uma dúvida que não consegui tirar lendo os comentários das outras pessoas. Não costumo ter vesículas, é normal em menos de 6 meses de infecção? tive apenas na primeira a qual foi horrível, senti muita dor e tive úlceras, mas de lá pra cá venho sentindo muita coceira, a área genital fica avermelhada mas logo passo a pomada e não tenho qualquer outro sintoma além da coceira. Como está muito recente, estou me adaptando e vendo a melhor forma de lidar com a doença, percebo que quando não coço ela não volta. Agora quando coço ás vezes sangra um pouco mas não se formam vesículas como da primeira vez. É normal? Será que é por ser provavelmente um herpes do tipo 1? a do tipo 2 seria mais agressiva? O que me deixa mais triste é que apesar de não vim de forma agressiva, a coceira é constante, do tipo que não consigo passar mais de uma semana sem que sinta alguma coceira. Seria o pódromo? Ah, tomo vitamina C e polivitaminico todos os dias, faço exercício físico no minimo 3x por semana e tomo todos os outros cuidados. Inclusive já tomei por uns dias aciclovir duas vezes por dia, e mesmo assim ainda senti coceira. É normal?

    Termino agradecendo pela ideia do blog, e pela atenção. Espero resposta. Obrigada

    • Oi Roberta,
      Como o lugar de preferência do hsv-1 é a área oral e não a genital, ele costuma crias menos crises na área genital. Isso é certo.
      Sobre essa coceira… realmente pode ser um prodrome porém tem que ver se não é outra coisa.
      Os meus prodromes são bem diferentes de coceira. E no estágio em que eu sinto coceira é no local onde irão surgir as bolhas, mas para mim isso não ocorre sempre.
      Se essas coceiras estiverem constantes acho que vc deveria procurar um médico.
      Porém se vc notar que elas sempre aparecem antes das crises então é porque em você isso é um prodrome.
      Abraços,
      Edu

      • Justamente por isso que acho estranho ter isso tão constantemente. Crises semanais com HSV tipo 1? Estou com dia marcado para ir ao médico e pedir exames, quero identificar o tipo e entender o porquê de tantas recorrências. Mas não formam bolhas como da primeira vez,mesmo que eu coçe. E se passo aciclovir antes assim que sinto algo estranho, no outro dia não sinto mais nada. Mas logo depois a sensação de coceira e formigamento volta em menos de 5 dias. Estou tomando ENAX 2x por dia, e diminuiu em quase cem por cento as coceiras que sentia. Estou para tomar lisina, e torço para que consiga ter ao menos 2 meses de alivio.
        A pergunta que tenho é se esse vírus tipo 1 pode ser transmitido com a mesma facilidade do tipo 2 ao genital de algum parceiro, mesmo que eu esteja sem sintomas? ou por ser do tipo 1, e a predileção ser pela mucosa oral, a transmissibilidade ao genital é menor? E se no caso de sexo oral, mesmo sem sintomatologia clínica, a probabilidade de transmissão é grande? Obrigada novamente.

    • Meu caso é parecido com o seu. Tbem peguei da boca do parceiro e tenho crises uma atras da outra a uns 5 meses. Mas meus prodromes são mais dor nas pernas e sensibilidade em toda área genital. Mas as bolhas não saem direito. E tenho corrimento. Vc tem??

  44. Gente eu tenho tanta coisa para contar, desabafos tristezas traumas mais hoje venho aqui para unir a todos para tentar combater e torcer para que tudo dê certo vamos criar um grupo nó whats para trocarmos experiência espero contar com todos sou Márcio de fortaleza-CE contato 85 98729-8998
    Email : maxvps2013@gmail.com

  45. Oi edu tenho herpes ha cinco vezes tenho tido crise toda semana,já tomei de tudo vitaminas, suplementos,emfim já fui no infectologista ele mim passou u tratamento d imunidade só q n Vi muito efeito,tomei o aciclovir de 400 ml gostei só q teve erupções cutânea to com medo de tenta novamente, e ser pior já tentei de tudo me ajudar bjsss

    • Oi Erika,
      O aciclovir costuma ser muito bem tolerado.
      Quem sabe faça uma nova experiência com o aciclovir de forma supressiva mas com uma dose um pouco mais baixa.
      Se aparecerem as lesões cutâneas novamente interrompa o uso.
      – A alternativa seria tentar a lisina.
      Abraços,
      Edu

  46. Bom dia Edu,
    desde Abril acompanho seu blog, foi quando eu descobri que poderia estar com Herpes Genital, alguns anos atras saiu umas pintinhas vermelhas na minha glande onde com 2 dias estava tudo normal sem usar nenhuma medicação, em abril de 2015 saiu novamente essas pintinhas vermelha na minha glande dai decidi usar por conta própria a pomada TROK N, que sua formula contem (cetoconazol + dipropionato de betametasona + sulfato de neomicina) só que 2 dias usando essa pomada piorou e minha glande começou a ficar vermelha e logo em seguida esse vermelho criou uma ulcera e quanto mais passava a pomada piorava mais ainda, dai fui a um medico urologista ele me diagnosticou que eu tinha balanopostite por conta que eu tinha excesso de prepúcio, dai me indicou uma postectomia para retirada do excesso de prepúcio urgente e me passou a pomada candicort que contem na formula (cetoconazol + dipropionato de betametasona) dai não tive coragem de fazer a cirurgia no momento pois minha glande estava muito dolorida, inflamada e ferida saia secreção da glande no local que estava ferido.
    decidi ir para outro urologista onde me diagnosticou com candidíase seguido de balanopostite por conta do excesso de prepúcio e me indicou a postectomia também, e e me pediu exame de urina, exame de glicemia, exame de cultura da glande, sífilis, hiv. onde todos os exames deram negativo e normais.
    já sofrendo 1 mês com a glande inflamada, as vezes sangrava e muito dolorida decidi procurar outro urologista que ao exame clinico achava que era candidíase por eu ter excesso de prepúcio dai me receitou o exame de HERPES SIMPLES IGG, IGM, e uma pomada com corticoide que não me recordo o nome, dai fiz o exame e fiquei passando a pomada onde não me dei bem com a pomada pois minha glande ficou pior, ficou em carne viva, dai fui pegar o exame onde o resultado do exame deu IGG com valor de referencia não reagente e o IGM com valor de referencia reagente só que o valor que deu reagente ultrapassou pouco do indeterminado e do não reagente pouquíssimo mesmo (não lembro o valor e não estou com o exame aqui no momento, mais lembro que foi muito pouco) dai ele me receitou penvir 125mg de 12 em 12 hora e passar na glande água boricada e depois passar penvir pomada 2 vezes ao dia, comecei a utilizar o medicamento e usei a pomada toda e tomei 1 cx de penvir e não tinha visto melhoras, dai comprei outra caixa de penvir e parei de passar pomada e notei que estava melhorando durante o tempo, terminei a outra caixa de penvir e comprei uma caixa de aciclovir e comecei a tomar e foi sarando e minha glande foi ficando boa.
    com isso fiquei muito mau com herpes depressivo e depois de 3 meses eu procurei outro urologista que contei o caso e mostrei todos os exames anterior e ele me pediu para repetir os exames so que nao repiti, dai eu encuquei com minha glande que estava sempre vermelhar dai pedi pra ele olhar ele falou que estava so um pouco vermelha qe era por causa do excesso de prepucio mais que era normal e nao precisava usar nada, dai eu fiquei questionando o medico e e ele falou que ia me receitar a pomada TROK N so porque eu estou angustiado mais nao era necessário, dai comecei a usar a pomada TROK N e com 3 dias depois minha glande apareceu as mesmar mancha vermelha com ulcera e secreção, assim que vi comecei a tomar aciclovir 400 mg de3 6 em 6 horas, vitamina c e zinco, tomei 1 cx e aciclovir pomada, nao melhorei, dai comprei o penvir 125mg e comecei a passar na glande polvilho anti séptico granada onde percebia que estava melhorando, terminei de tomar a caixa do penvir e comprei outra de aciclovir para sarar por completo, depois de 30 dias tava totalmente sarado.
    dai comprei lisina 1000mg e exax e vitamina c com zinco, tomei todos os dias durante 2 meses e fiquei sem ter nada por 6 meses dai quando foi agora em janeiro decidi realizar a cirugia de postectomia, fiz a cirurgia e no pós operatório da cirurgia rompeu 2 pontos fui ao medico que realizou a cirurgia e ele me receitou a pomada NEOMICINA, (que contem na pomada TROK N)
    depois de usar por 2 dias fiquei com a glande ferida vermelha e ja sangrando, voltei ao medico e expliquei toda essa historia que citei acima e o medico ficou em duvida se realmente tenho herpes ou alergia a pomada, que eu depois repitise o exame para herpes e me receitou um anti alérgico e óleo de girassol, e me disse que não parecia herpes, parecia que era uma dermatite alergica.tomei e passei o medicamento do medico só que nao resolvel achei que piorou, decidi tomar pevir e usar o povilho anti septico granada, faz 2 dias que estou usando e estar com muita secreçao no local do ferimento da alergia ou da herpes, o local onde o ponto ta aberto esta normal acredito eu que esteja evoluindo bem e creio que melhore.

    minha duvida estar sendo o seguinte sera que tenho realmente herpes? pois todoas as vezes que tive lesao na glande eu usei antes a pomada que contem a substancia TROk apesar que fiz exame de herpes simples igg e igm e o igm deu potitivo com valor de referencia muito baixo. pode ser erro do laboratorio? pode ter acontecdo algum erro no exame? nunca tive bolhas so ulce3ras que doi muito chegando ate sangrar.

    Edu pela sua experiencia que tem herpes com seu blog que voce mantem contato por varios anos ja aconteceu algo parecido?

    ESTAVA PESQUISANDO PELA NET E ENCONTREI ALGO INTERESSANTE DE UMA OLHADA.

    http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2014/12/10/internas_cienciaesaude,548172/cientistas-conseguem-silenciar-virus-da-herpes.shtml

    ESSA VACINA TEM NOTICIA SE REALMENTE FUNCIONA SE EU NÃO ME ENGANO E DO RIO DE JANEIRO

    http://www.clinicadevacinas.com.br/informacoes-importantes/herpes.html

    • Olá Paes,
      Pela sua descrição geral de todos os acontecimentos, eu diria que não parece ser herpes genital.
      Se fosse uma primeira infecção somente, então os sintomas podem ser mais severos .
      Mas vc teve vários casos e uma recorrência de herpes genital não me parece ser tão agressiva assim e geralmente é bem claro a evolução, principalmente para os homens pois os sintomas são facilmente visto na pele externa na maioria das vezes. E uma crise de herpes genital costuma sarar por si só em no máximo 10 dias mesmo sem medicamentos.(exceto a primeira crise).
      Bom… eu acho que seu caso está mais para uma alergia, fungo ou infecção bacteriana mesmo.
      Mas é claro que não tenho como afirmar isso.
      Espero que agora depois da sua cirurgia as coisas melhorem. Se eu fosse vc também evitaria de usar as pomadas que vc acha que podem ter dado reação.
      Mantenha o local bem seco e se aparecerem bolhas refaça o teste de herpes genital ou tente mostrar o quanto antes( no início) para o médico.
      Abraços,
      Edu

  47. Olá, estou com muito medo de ter contraído essa doença, gostaria de saber por parte de vcs se alguma das minhas caracteristicas apresenta sintoma de herpes: transei com uma garota sem preservativo em outubro do ano passado, alguns dias depois percebi uma bolha unica na base do penis que achei que seria um pelo encravado pq eu tinha feito depilação com gilete pra ficar com ela, até aí tdo bem, a bolha estourou no mesmo dia e uns 3 dias depois pareceu curado, deixei pra la, nao fiquei mais com a garota e nao a indaguei sobre o assunto, porém sempre que faço uma depilação nas minhas partes íntimas percebo que esse caroço reaperece, sempre achava que poderia ser pelo encravado pois ja aconteceu antes em lugares diferentes, mas agora notei que das duas vezes que me depilei e notei essa “espinha” ela foi no mesmo lugar, ou seja, no mesmo lugar que apareceu a primeira bolha unica, apareceram outras so que menores, achei que seria pelo encravado pois percebi ontem que havia um pelo por dentro da pele neste lugar, o qual retirei e dei um dia de descanso pra essa região. Só que agorinha esta um vermelhinho bem minusculo, porem sensivel ao toque e com um leve incomodo(dor, ardencia), as vezes solta uma pelesinha, mas ainda nao percebi nenhum sinal de que vai curar, n sei o que pode ser e estou com muito medo que seja alguma doença. gostaria de saber se um medico clinico geral poderia me ajudar pq nao tenho condições de ir a um urologista pois moro no interior e nao tenho recursos. que exames eu deveria fazer? nao tenho mais nenhum contato com a garota em questão, fazendo ja 4 meses que fiquei com ela, nao apresentei nenhum outro sintoma nesse tempo. Muito obrigado e sorte a todos nessa vacina para a cura!

  48. Boa noite!
    Fui diagnosticada com Herpes em Novembro de 2015,confesso que na primeira semana sofri bastante para aceitar minha nova condição.Na minha primeira noite passei a noite acordada só pesquisando sobre o assunto e chorando muito, por conta disso no outro dia tive uma infecção no olho terrível e achei ser Herpes Ocular,graças a Deus não era.
    Enfim,hoje estou melhor psicologicamente,embora não tenha um dia em que eu não pense nessa doença,mas estou procurando não sofrer tanto.
    Confesso que sofro um pouco com medo de não arranjar alguém que me aceite com este problema.
    Edu,fui em dois infectologistas na minha cidade e sentir a mesma coisa que você descreveu no livro,como se eles não se importassem tanto com o problema,coincidência ou não,um deles me disse que tem herpes labial.
    Perguntei os sobre aquela questão da alimentação Lisina/arginina e os mesmo disseram desconhecer alguma relação,um deles pediu para eu evitar carne de porco e camarão na crise.
    Comprei seu livro e na sua descrição dos sintomas,me identifiquei com uma dor chata pra caramba rsrsr,que nem eu consigo descrever como é e a localização exata,por conta dessa dor o infecto me receitou gabapentina.Ainda não comecei a tomar com medo dos efeitos colaterais kkkkk.Também tomei Milgamma por conta da sensibilidade na perna.
    Enfim,depois da redação….gostaria de saber se os sintomas(coceira,a dor chata,as pinicadas são diárias em vocês???
    Durante estes quase 03 meses,percebi as lesões três vezes,mas desde então diariamente sinto os sintomas alternados,tem hora que a coceira,outra a dor etc…Como identificar se estou em uma crise ou não já que não aparece as lesões mas continuo com os sintomas.Só tomo remédio durante as lesões Penvir ou Aciclovir e estou fazendo tratamento homeopático.
    Outra dúvida,o que você me diz sobre o exame IGG e o IGM,meu IGG deu 17,7 e o IGM 3,20,segundo o médico o IGG diz que estou com a infecção acima de 30 dias e o IGM que me contaminei a menos de 6 meses é isso mesmo?
    Galera/Edu mais uma vez desculpe-me pela redação mas tentei resumir…minha trajetória rsrsrs
    Boa sorte para todos

    • Oi Bela,
      – muito difícil o médico saber quando vc foi infectada pelo resultado do exame. Não tem nenhuma precisão nisso. O que o exame diz é que vc tem o vírus e que sua infecção pode ter sido recente.
      – como vc deve ter visto no meu livro… eu reconheço bem os meus prodromes. Mas para cada pessoa pode ser um pouco diferente. talvez você leve um pouco mais de tempo para aprender a distinguir oque é um sintoma prodromico de herpes genital do que não é no seu caso específico. mas tenho certeza de que vc vai conseguir.
      No meu caso esses sintomas são uma sensibilidade “estranha” na pele ao toque, que pode aparecer na perna ou nas costas, ou ás vezes, uma dorzinha “interna” nos genitais. É difícil explicar mas conheço bem. E sempre que sinto…é certo que vem crise em um ou dois dias. Uma coisa que conto no livro como vc viu é que eu acho esses prodromes mais chatos do que a própria crise em si, porque eles me incomodam mais e são persistesntes (não passam) por um ou dois dias até surgirem os primeiros sintomas da crise na pele.
      – rs…não consigo deixar de dizer que não acredito nem um pouco em homeopatia. Mas não sou o dono da verdade e essa é somente minha opinião baseado em pesquisas que fiz.
      Abraços,
      Edu

    • Gente enviei uma pergunta há algum tempo. É que eu era o virgem e pedi que meu namorado realizasse os exames e deu herpes tipo 1.
      Mas como pesquisei, o vírus pode estar presente tanto nos lábios quanto na região genital. Ele é assintomático ou nunca notou bolhas ou feridas
      Sempre transamos com preservativo e tal, tomamos todo o cuidado.
      Minha dúvida é se podemos transar sem camisinha no futuro ( tomo pílula gente) sem que eu corra risco.

      E se ele pode fazer sexo oral em mim e se corro risco de ser contaminada?

      Att.

      Obrigada gente, o blog ajuda mtas pessoas!! bjoss e fiquem com Deus.

    • Olá Bela,
      Minha situação é bem parecida com a sua. Tenho essas sensações num vem e vai randomico e não consigo entender os ciclos. Ainda mais q minhas bolhas são quase nada e internas na vagina. E tem o corrimento, q é branco e inodoro. Vc tem isso?
      Muito chato. Tbem estou com essas crises Sem parar desde q adquiri o vírus a uns 5 meses atrás.
      Boa sorte pra gente
      Abs

  49. Boa noite,Edu!
    Obrigada por sua reposta.
    Mas continuo ainda com uma dúvidas..Já senti essa sensibilidade que você fala,nas costas e na parte inferior das pernas,mas a pergunta é se é normal sentir a coceira,pinicada ou a dor chata diariamente(Sempre tenho essa dor a noite na genital e do lado esquerdo),a questão é que ao longo do dia fico sentindo os incômodos,pensei que fosse sentir algo perto de aparecer alguma lesão e depois ia embora,mas não está sendo assim.Será se estou em crise desde a primoinfecção?
    Outra dúvida, é que li que tem pessoas que tem lesões na nádegas e estou na dúvida se uns caroços parecendo espinha é ou não herpes,mas não são juntos parecendo cacho de uva?E não sei se é psicológico fico sentindo uma coceira misturada com pinicadas em alguns pontos das nádegas.

  50. Olá, acabei de completar 19 anos e poucos dias antes disso descobri que tenho herpes para o meu desespero. Minha família ainda não sabe, apenas eu e meu parceiro, a tristeza tomou conta de mim, já estou em tratamento com os remédio indicados pelo ginecologista passados mesmo antes da comprovação. O que está me tranquilizado é saber que o meu parceiro está ao meu lado. E é apenas um início de namoro, ele não fez o teste ainda. Fico me perguntando se eu já teria herpes mesmo antes de conhecê-lo. O fato é que o que sinto é uma indiferença agora, não me sinto eu! Eu alegre, EU moleca, Eu sorridente, Eu feliz!. Para mim se não fosse transmissível seria bem melhor de aceitar. Nossa pesquisei de tudo já. Isso é tão angustiante, o meu melhor momento é durante a noite, quando caio no sono, desligada do mundo, e quando estou com o namorado, não me deixa triste… Tenho que correr atrás de tantas coisas ainda, e pensar que por isso vou ter que me limitar. Tento todos os dias mudar o ânimo, mas não consigo, não tenho mais controle pelas minha emoções, só queria acordar desse pesadelo. Como já acordei de tantos outros. Bom eu só queria desabafar mais. Viver com os sentimentos presos é ruim e ter que se limitar mais ainda…. Gostaria de conhecer mais pessoas, ser add em algum grupo relacionada a esse mal tão incomum que todos temos…

    • Oi Carla,
      Esse sofrimento emocional é bem normal para todos no início.
      Com o tempo vc vai se adaptar. Não é o fim do mundo. Dá para levar isso bem, com alguns cuidados e ajustes da nossa parte.
      – será que vc não pegou desse seu parceiro atual?
      Abraços,
      Edu

      • Não sei exatamente, por que agora fica difícil de realmente saber quem passou para quem. Sempre tive o maior cuidado, pouquíssimas relações, sex oral fora de cogitação. Mas infelizmente isso aconteceu. O ruim em sí, é pensar na possibilidade de transmitir. Realmente adaptar-se ao hóspede indesejado é a palavra.

  51. Boa tarde.

    Tenho herpes desde 2009. Durante muitos anos tive poucas recorrências, cheguei a ficar mais de um ano sem um caso, mas nos dois ultimos anos tive muitas.

    Fazendo uma retrospectiva, percebi q foi um período muito estressante. E eu havia parado de praticar atividades físicas, coisa q fiz a vida toda.

    Comprei e li o livro do Edu no fim do ano passado, o q me ajudou muito com uma série de paranóias e neuroses q tinha, mas ainda fico bem abatido quando os sintomas aparecem.

    Ler os depoimentos de todos no site tbm ajuda. Saber que não estou sozinho e q tem pessoas com as mesmas neuras e paranóias que eu, entre tantas outras informações daqui, é um alivio.

    Mesmo com atividades fisicas retomadas, uso de complexo vitamínico (centrum A a Z), os casos estão frequentes. Quase seguidas, sara uma, comeca outra. Todas fracas. No fim do passado tive uma crise de cólica renal que me fez ter um intervalo maior (acho q pela medicação tomada). O mesmo aconteceu quando iniciei com as vitaminas.

    Ainda tenho medo de procurar um médico qualquer para iniciar o tratamento supressivo. Queria saber se alguém conhece algum profissional bacana na região de Campinas, SP.

    Agradeço cada comentário e aprecio quem queira conversar.

    Abraços e obrigado.

    • Oi MorenoBranco,
      É bom saber que vc gostou do livro.
      Acredito que como vc está com crises bem frequentes, um tratamento supressivo irá te ajudar.
      Mas também é importante vc lidar com o stress emocional e voltar a fazer os seus exercícios. Isso tudo combinado faz uma diferença bem grande.
      Não tenha medo ou vergonha de procurar um médico. Para ele isso é uma situação corriqueira.
      Muitas pessoas tem herpes labial e genital, eles devem ver isso toda hora. E também, por ética os médicos não irão contar a ninguém sobre a sua condição.
      Abraços,
      Edu

  52. Descobrir que tenho herpes genital. O parceiro afirma com todas as forças que não contrair dele, que não sabe como peguei, que ele não tem nada. Mas tenho certeza que contrair dele. Pois a primeira crise foi 3 semanas após o ato sexual, e o exame, a sorologia deu inconclusivo. Fui em 2 ginecologistas e todas confirmaram o diagnostico clinico. Desde então minha vida é estudar sobre o assunto. Tenho 32 anos e estava antes da doença lutando contra uma depressão. Não acredito que isso aconteceu comigo. Fico pensando como vou namorar? Casar e ter filhos, se tenho risco de transmitir para o parceiro?! Sou formada, independente, e agora vejo um mundo de incertezas!! Edu, tenho uma semana que as lesões da primeira infecção sumiram, é verdade que o risco de transmitir assitomático reduz só depois de 12 meses da primeira infecção? Como posso ter relações se o risco de transmissão assitomático tb pode ocorrer? Obrigada pelo blog.

    • Oi Lis,
      Segundo uns estudos, a carga viral pode ser mais elevada nos primeiros meses depois da primeira infecção. Por isso podem ocorrer também mais recorrências nessa fase.
      A minha opinião sobre a transmissão assintomática tem ficado um pouco mais branda ao longo dos anos, ou seja, acho que pode acontecer sim, porém o risco é muito baixo para que agente fique pirado com isso.
      Mas tem que ter certeza de que está sem sintomas para fazer sexo…
      Acho que existe muito mais transmissão por causa da pessoa não tomar cuidado ou não reconhecer (não saber) dos seus sintomas quando tem uma crise bem pequena. Muitos confundem crises fracas com outra coisa.

      Ha… uma coisa vc está fazendo muito certo…o primeiro passo para superar isso é aprender e entender como a herpes genital funciona.
      Abraço,
      Edu

      • Obrigado pela resposta Edu.

        Ainda gostaria de obter alguma indicação de médico na minha região. Não é tanto a respeito da discrição, mas sim referente ao tratamento correto com o paciente e da condição em si.

        Já li aqui relatos de pessoas q visitaram médicos q não deram muita atenção ou trataram de maneira errada. No livro mesmo tem algo a respeito.

        Uma boa indicação faz diferença.

        Abraços.

  53. Olá, tenho uma dúvida
    Tem um mês que descobrir que tenho a herpes genital, fui em 2 ginecologistas e as duas confirmaram o diagnostico atraves das lesões no exame clinico. Tomei 2 caixas de Penvir 125 mg e usei a pomada aciclovir. E domingo (7/02 )percebi que tem lesões em forma de circulo,sem liquido dentro, como se fosse uma marca, das bolhas, não tem coceira e nem dor.
    Comprei novamente Penvir, estou tomando desde o dia 07/02.
    Pelo o que li, ela não deixa marcas, cicatrizes, manchas,
    Vale ressaltar, que antes de ir ao médico, cocei o local, passei outros medicamentos, pois eu não sabia que era herpes. E foi a minha primeira crise, que foi violenta.
    Eduardo, desculpe te incomodar, mas isso pode acontecer? De deixar manchas pois eu cocei o local, e passei outros medicamentos? Ou por quer esta recente? Já estou na terceira caixa do Penvir de 125mg, pois figuei pensando que era uma nova crise, mas as manchas( algumas estão lá).
    Desde já agredeço de coração.

    • Oi Lis fui infectada em dezembro de 2014 e tive uma única crise com bolhas e as cicatrizes demoraram muito para desaparecer, hoje com um pouco mqis de um ano, as marcas são leves, quase não da pra ver…dizem q não fica cicatriz, mas fui diagnosticada com herpes, através de exame clínico e de laboratório…e tenho cicatriz sim da minha primeira infeção…

    • 2015 Destaques Negócios e 2016 Milestones esperados

      GEN-003 – A imunoterapia para o tratamento de herpes genital em desenvolvimento Fase 2. Melhor que$ 1000000000 potencial de oportunidade de receita em NOS sozinho

      Relataram resultados positivos seis meses após a administração da experimentação otimização 2 dose de Fase em curso outubro 2015
      Dentro outubro 2015, Genocea relataram resultados positivos a partir de uma análise interina planeada dos dados coletados seis meses após a administração de seu ensaio de Fase 2 dose de otimização contínua avaliando GEN-003 para o tratamento de herpes genital. Na sua dose de melhor desempenho de 60 ug por proteína / 75 ug de Matrix-M2 TM adjuvante, GEN-003 demonstrou uma redução de 58 por cento estatisticamente significativa da linha de base na taxa de excreção viral (p <0,0001), o endpoint primário do estudo e uma medida da actividade anti-viral. Em uma análise secundária prevista, a proporção de doentes que receberam GEN-003 que estavam livres de lesões em seis meses após a dosagem variou de aproximadamente 30 a 50 por cento, semelhante aos resultados relatados em ensaios clínicos com terapias antivirais orais. Além disso, o tempo até à primeira recorrência após a conclusão do doseamento mostrou uma gama de 152 dias até mais de 180 dias entre os grupos de dose. GEN-003 também demonstraram reduções sustentadas e estatisticamente significativas da linha de base nas taxas de lesão genital em cinco dos seis grupos de doses que variam de 43 para 69 por cento. O julgamento em curso Fase 2 continua a mostrar que GEN-003 é segura e bem tolerada pelos pacientes, sem eventos adversos graves relacionados à vacina.

      Multiple antecipado de 2016 marcos clínicos para GEN-003

      Fase 2 12 meses de dados de durabilidade esperados no primeiro trimestre de 2016
      dados de eficácia 2b virológica fase esperados em meados de 2016
      Fase 2b dados clínicos de eficácia esperados no segundo semestre de 2016
      End-of-Fase 2 reunião com o US Food and Drug Administration esperado no 4º trimestre de 2016
      Mais tarde, no primeiro trimestre de 2016, a Empresa espera divulgar dados durabilidade de 12 meses a partir do julgamento de otimização de dose em curso Fase 2. resultados positivos, se alcançado, representaria uma melhoria para o já atraente durabilidade de 6 meses do efeito que foi confirmado no quarto trimestre de 2015. Também se espera que esses dados para fornecer orientações sobre a frequência de administração da terapia de manutenção com GEN 003.

      No meio de 2016, Genocea espera reportar dados de eficácia virológica a partir de um estudo de Fase 2b recém-iniciado. resultados positivos, se alcançado, seria confirmar a atividade de GEN-003 fabricado em escala comercial e são um passo importante para aFDA fim-de Fase 2 reunião, que está prevista para o quarto trimestre de 2016.

      Na segunda metade de 2016, a Empresa espera divulgar dados de eficácia clínica deste estudo Fase 2b. Estes dados controlado por placebo representa a primeira oportunidade de medir GEN-003 fabricado em escala comercial contra a potencial Fase 3 endpoints aos 6 meses após a administração.

      A Companhia também espera iniciar a Fase 2b planejado estudo combinação antiviral no meio de 2016. dados de eficácia clínica a partir deste julgamento está previsto para o primeiro semestre de 2017. Se GEN-003 é aditivo ao efeito da crónica supressiva orais anti-viral terapia, isso iria reforçar ainda mais a proposta de valor da GEN-003 para pacientes e médicos.

      • Galera é o seguinte sobre a vacina da allegorecia entrei e contato com eles e me responderam o seguinte: a vacina é um tratamento chamado imunoterapia feito com vírus que causa a herpes ela funciona como estimulador do seu sistema imunologico ampliando a sua capacidade de combatwr o vírus e por consequência a reduçao e a eliminação. Para as pessoas adultas é feita pir forma injetavel na qual faz aplicação uma vez por semana. Sao 3 fases e dura de 4 a 5 meses. Precisa de receita medica para fazer pedido.
        Eles me enviaram foto da prescriçao e da composição da vacina.
        Opniao do meu ginecologista: não conheço evidência científica de valor, mas se vc quiser fazer e avaliar sua reposta tudo bem. Até o momento os meus colegas infectologistas dizem que só ha evidencias com profilaxia em doses baixas de fanciclovir.
        Disse também que todos esses infectologistas que ele conhece nao sao a favor do uso
        Resumindo se eu quiser fazer ñ conseguirei a receita com ele.
        Se alguem conseguir receita e quiser tentar, eu queria fazer mais nao sei como conseguir receita. Caso eu não consiga vou ter que esperar a vacina da genocea ou admedus dr ian frazer.;-) um abraço

  54. Interessante a vacina. Aguardamos. 🙂

    Agora uma opinião…
    Saí há algum tempo com uma pessoa que conheço. Era sempre saída em grupos de amigos.
    Certa vez, bebemos demais e acabamos ficando e transando. Lembro que usei camisinha, mas também que ela rasgou. Percebi rapidamente e troquei. No outro dia vi uma ferida seca, que não estava no dia anterior. Pra piorar minha situação… alguns dias depois a pessoa estava com sintomas de gripe(acho que 2 dias depois). Não contei que tenho herpes genital, ainda. Acabou ficamos um bom tempo sem sair… mas outras vezes saímos… depois de várias bebidas ficamos novamente. Algumas vezes só ficamos no oral. Transamos mais 2 vezes… dessa vez sem estourar e não vi feridas no dia anterior nem no dia posterior.
    Mesmo assim tentei falar com a pessoa algumas vezes… pessoalmente, pois não creio que por celular seja uma coisa boa de falar… mas não deu certo…
    Uma das vezes que consegui conversar a sós e pretendia falar… acabei falando mais que gostava da pessoa e queria evoluir para um relacionamento… e acabei não falando, pois o meu entendimento é que para ela foi apenas um caso…
    Acabou que acabei me distanciando um pouco da pessoa e nunca mais ficamos nem nada. É uma pessoa que tenho um certo contato diário.
    Recentemente vi ela com outra pessoa e agora está na minha cabeça que ainda tenho que contar novamente.

    Estou na dúvida… aparentemente a pessoa está bem e tenho medo de contar e atrapalhar a vida dela… tenho a desconfiança se tivesse descoberto que contraiu a doença ela teria conversado comigo.
    Também o fato de contar e perder a amizade… esse tenho medo, mas ainda acho que preciso contar.
    Essa dúvida está tão stressante que apareceram surtos recentemente e normalmente passo vários meses sem ter surtos. Alguém passou por isso? Alguma sugestão?!

    • Oi Igor,

      É um dilema mesmo…O certo seria contar, mas como vocês se distanciaram acho que não precisa.
      Minha opinião… não deve ter transmitido.
      Se transmitiu, provavelmente ela virá falar com vc, aí a coisa pode ficar feia para seu lado.
      Mas se isto está te corroendo… então lembre daquela frase: ” A verdade o libertará…”
      Abraços,
      Edu

  55. Boa noite Edu,
    Por meio do seu livro e do blog, aprendi que é bom evitar alimentos que contém arginina.
    Tenho uma dúvida que pode até ser ignorante, mas é melhor prevenir né rs. Minha mãe comprou um shampoo de arginina. Posso usar normalmente, pois eu só devo evitar os alimentos? Ou é melhor não usar, pois tem algo a ver?
    Obrigada desde já!

  56. Bom dia.
    A maioria das informações que existem é contar para o parceiro… ou nos momentos iniciais do relacionamento. No seu livro também trata apenas esse caso.

    Meu problema foi que acabou rolando sexo com uma colega… por causa de muita bebida…

    Acabei não contanto que tenho herpes genital… fizemos sexo + 2 vezes. Com camisinha, na primeira vez estourou, mas percebi logo… o problema foi que no outro dia eu vi uma ferida… e uns dois dias depois ela estava meio gripada. Ao ver ela gripada fiquei desesperado… mas a rotina acabou me fazendo esquecer.

    Outras vezes que saímos ficamos só nos beijos e as vezes rolava um oral… sempre era fruto de bebida… mas quando eu não ficava muito alterado eu conseguia me segurar.

    Tentei chamá-la para sair algumas vezes para contar… mas nunca dava certo. Outras vezes que saímos sem ocorrer nada… acabou não sendo um momento bom para contar.

    Acabou que essa fase passou e não ficamos mais. Fim de ano… muito evento… esqueci do fato, pois não ficamos mais. Pelo que entendi… foi apenas um caso devido a bebidas… e não tenho nenhuma chance com a pessoa.

    Agora a pouco tempo, comecei a pensar novamente em contar… vejo ela quase todo dia. Não me sinto confortável em falar com ela… sabendo que escondi isso.

    Aparentemente ela está bem… e meu maior receio é contar e atrapalhar a vida dela…
    e se ela fizer o teste e der positivo… grande possibilidade de ser minha culpa…
    Ainda acredito que se ela tivesse algum sintoma ou desconfiança… teria falado para mim sobre o caso.

    Essa dúvida está estressando tanto que tenho tido alguns surtos…

    Alguma opinião?

    • Oi Igor,
      Realmente contar a alguém depois de ter feito sexo é mais difícil e principalmente se não for usado preservativo.
      E isso acontece porque a pessoa pode perder a confiança.
      Mas como vejo que para muitos isso pode acontecer… nesse caso acho que a melhor solução é contar a verdade, ou seja…
      – pedir desculpas e dizer que vc ficou com medo de contar e ser rejeitado e estava com vergonha etc… mas não deixe de dizer também que sempre cuidou para não transmitir. e nunca fez sexo com algum sintoma.
      Por isso é que aviso a todos que se for para contar depois, no mínimo tem que usar preservativo em todas as relações antes, se não o parceiro pode achar que foi uma quebra de confiança, e fica um pouco mais difícil de reverter a não ser que a pessoa goste de verdade de vc.
      Abraços,
      Edu

  57. Boa noite!
    Gente alguém pode me ajudar?
    Desde o mês passado está aparecendo vários caroços nas minhas nádegas e na virilha parecendo espinha,porém antes de aparecer sinto uma leve coceira.
    Fui na dermatologista e mostrei as marcas das lesões e a mesma disse não ser Herpes genital,falei com ela que tinha sido diagnosticada recentemente com este problema,mas não me sentir segura com a informação repassada por ela,pois a mesma informou desconhecer sobre os sintomas do genital.
    Ela passou clindoxyl,mas fiquei com medo de usar.
    Um abraço!

  58. Acredito que já perguntaram…Sei que o tratamento mais indicado hoje é o supressivo. Mas…esse MMS? Alguém aqui já tentou e não deu certo? Eduardo, você já achou alguém negando que isso funcione pro caso de herpes?

  59. Edu, e caros amigos, quando falo com meu médico sobre vacina, ele já me corta de pronto. Dizendo-me que vírus não tem cura, que irei ter esse vírus pelo resto da vida. Depois me diz que não é para stressar, que herpes é comum, que eu não devia ligar para isso. Ele diz que não tem como curar vírus, pq ele se replica a todo momento, formando novos vírus com variações diferentes. Fico internamente chateado quando ele diz isso. Será que existe a possibilidade de uma vacina que elimine o vírus, ou então que faça com que o vírus não apresente os sintomas ( ou seja, teria o vírus o resto da vida, mas sem manifestação )??

    • Esse doutor precisa estudar um pouquinho mais… PQP… A hepatite C já tem cura em quase 90% dos casos. É um vírus e tem cura. Quanto ao herpes, a vacina do Dr. Frazer visa justamente isso, eliminar o vírus da corrente sanguínea, não totalmente do organismo. Em testes em ratos, a vacina obteve esse êxito. A esperança é que isso se concretize em humanos. O resultado disso é esperado até o final de março deste ano, mas ainda está na fase 2 e tem a terceira.

      • quando vc diz que o objetivo da vacina do Dr. Frazer é eliminar o vírus da corrente sanguínea , mas não do organismo, na pratica isso quer dizer o quê?? Que teremos o vírus no organismo, mas nunca mais ele ira ativar e acarretar as lesões (bolhas e feridas)???

    • Oi Josiely,
      Realmente isso é muito chato. Eu mesmo ao longo dos anos já tive muitas desilusões com isso.
      Porém as vacinas verdadeiras levam bastante tempo para serem testadas e aprovadas, e estas que estão em desenvolvimento pelo menos até agora apresentam bons resultados.
      Apesar disso, acredito que ainda irá levar pelo menos mais uns 3 anos para que finalizem… isso se tudo correr bem.
      Att,
      Edu

  60. Olá;

    É desesperador. Alguém me ajude por favor. Eu estou em depressão e sem vontade de mais nada na minha vida. É o maior terror pelo qual eu já passei. Só em poucas horas eu consigo levantar minha cabeça e dizer: vai ser feliz.

    • Oi Camila,
      Espero que vc esteja melhor.
      Olhe… o meu livro irá te ajudar bastante. O assunto é extenso e coloquei tudo em detalhes lá.
      Aguente firme… agente se assusta muito no início, mas dá para se adaptar bem levar a vida normalmente numa boa depois.
      Abraços,
      Edu

  61. Alguém tem notícias dessa vacina. descobri que tenho herpes a 4 dias, fiz várias pesquisas com intuito de descobrir uma cura, esse blog me ajudou muito. To fazendo o tratamento com aciclovir pomada. Graças a Deus ta bem melhor, se sair alguma novidade me avisem. Pelo o que eu entendi pode reduzir em 90% a intensidade das crises e dificultar a aparecimento de novas crises essa vacina !

    • Oi Kayk,
      Que bom que o blog está te ajudando.
      Sugiro também que vc dê uma olhada no meu livro se quiser. Garanto que vc irá aprovar.
      Qualquer evolução sobre a vacina eu coloco por aqui sim.
      Abs
      Eduardo Rosadarco

  62. Olá Edu! Parabéns pelo site, bela iniciativa! Sofro com essa doença há cinco anos, no meu caso trata-se mais de um sofrimento psicológico, pois fisicamente pouco sinto seus efeitos, minhas crises são raras e qnd surgem, são bem leves. Peguei de um ex, que sabia que tinha, mas preferiu não contar, fiquei mto triste, mas acabei perdoando-o e ainda ficamos juntos por cinco anos. Há alguns meses ele terminou comigo, meu mundo caiu, achava que ele nunca teria coragem de me deixar, sei lá, por peso na consciência ou algo do tipo. Sempre quis casar, formar uma família e hj estou sem esperanças de realizar esses sonhos, pois não tenho coragem de me relacionar com alguém, e isso me deixa muito triste! Rezo tds os dias à Deus para que ele permita que se descubra a cura para esta doença. Força e abraço a todos!

    • Oi Renata,
      Isso é bem verdade…eu sempre falei que para mim a herpes genital foi um problema muito mais psicológico do que físico.
      Mas não deixe isso te abalar a ponto de não ter mais relacionamentos. Não é assim tão sério para deixar que isso estrague a sua vida.
      Cuide com a transmissão no início de um novo relacinamento e depois conte se quiser quando sentir que o seu parceiro esteja mais envolvido com vc.
      Se não for o caso de que a outra pessoa não esteja “engajada” então não conte nada. Porém sempre lembrando de ser bem responsável para evitar a transmissão.
      Abraços,
      Edu

  63. Edu, queria tirar uma duvida, fiz umas pesquisas mas não achei nada concreto…pode acontecer do vírus da herpes ficar resistente com o uso de anti virais supressivamente, podendo depois de um tempo não serem mais eficazes?

    • Oi Ana,
      Pelo que sei e pelo o que conheço da forma de ação dos antivirais, o vírus não vai criar resistência a ele.
      O aciclovir por exemplo, já é utilizado em larga escala ha muitos anos e em muitos casos de forma contínua e prolongada por muitas pessoas, então acredito que se fosse o caso de criar resistência já teríamos dados concretos “nessa altura do campeonato”. 🙂
      Abs
      Edu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s